A história por trás do bilionário Flavio Augusto da Silva
Vote neste post

Figura conhecida e admirada no ramo o empreendedorismo, Flávio Augusto da Silva é frequentemente citado como fonte de inspiração por àqueles que desejam começar a empreender. A fama do empresário não é por acaso e teve como ponto de partida, a força vontade e o objetivo de mudar a realidade em que o jovem vivia.

Nascido e criado no Rio de Janeiro, oriundo de uma família de classe média baixa com pai militar e mãe professora da rede pública. Flávio Augusto da Silva começou a trabalhar em uma escola de inglês aos 19 anos usando fichas telefônicas e um orelhão para vender os cursos.

Em quatro anos, virou diretor regional comercial da empresa. Aos 23 anos, percebeu uma oportunidade no mercado, fez um empréstimo e abriu sua primeira escola de inglês, a Wise Up, que apenas um ano, havia lhe proporcionado seu primeiro milhão.

De lá para cá o empresário, só tem colecionado os frutos de uma escolha assertiva. Sendo atualmente não só dono de uma das maiores escolas de inglês do País, mas também proprietário do Orlando City nos Estados Unidos, conhecido popularmente por aqui, com o time do “Kaká”.

A história do Flávio Augusto da silva. Como tudo começou!

Depois de terminar o ensino médio em uma escola pública, o futuro empreendedor decidiu que era hora de ganhar seu próprio dinheiro e foi procurando por um emprego nos classificados de um jornal, que ele se deparou com uma vaga na área administrativa de uma escola de inglês. Apesar de não falar nenhuma só palavra no idioma, Flávio Augusto da Silva era um exímio vendedor, o que levou a ascender rapidamente dentro da empresa. Mas ele ainda não estava satisfeito e decidiu arriscar tudo, para criar a sua própria escola de inglês.

Trancou a faculdade no curso de Ciências da Computação na Universidade Federal Fluminense e passou a se dedicar 100% a sua carreira, criando assim em 1995 a WiseUp, com o capital de R$ 20 mil reais de seu cheque especial a um custo de 12% de juros ao mês.

A grande sacada do empresário foi oferecer um curso de inglês para adultos com duração de 18 meses. Como o país passava pela fase da globalização e privatização de empresas, havia no mercado uma grande demanda por pessoas que precisavam falar inglês rapidamente, a fim de manterem seus empregos.

O sucesso de sua ideia foi arrebatador, e em 8 meses ele já estava abrindo sua segunda escola. No segundo ano de existência a Wise Up já faturava R$ 500 mil por mês, o suficiente para financiar a expansão da rede. Enquanto o empresário ficava encarregado de atrair mais alunos para suas escolas, sua mulher Luciana Diniz, cuidava do caixa, aliás toda parte financeira do seu negócio ficou nas mãos dela até 2003, quando a empresa se profissionalizou em gestão.

Em 2000, Flávio Augusto da Silva passou a investir em franquias, chegando ao total de 500 unidades no Brasil, Argentina, Colômbia, México, Estados Unidos e China. A partir de 2010, a Wise Up passou a chamar a atenção dos bancos de investimento, fundos internacionais e empresas concorrentes. Todos queriam conhecer e, quem sabe, fazer negócio, com a empresa que, entre 2009 e 2012, cresceu 50% ao ano. Entretanto, o empresário até então não havia se interessado por nenhuma proposta.

Em 2009, o fundador da empresa foi morar com a família em Orlando, criando um modelo de gestão à distância. Flávio Augusto da Silva queria passar a mensagem de que a sua  empresa tinha governança corporativa e que ela sobreviveria sem a presença dele.

Em 2013, no ápice, a Wise Up tinha 393 filiais e foi vendida para o Grupo Abril Educação por R$ 877 milhões. Mas dois anos depois, em crise, ela foi oferecida novamente a Flávio Augusto, que aceitou recomprá-la por um valor bem menor, R$ 398 milhões. A escola foi reformulada e vendida (35%) a Carlos Wizard, formando uma holding de educação. No mesmo ano em que vendeu a rede da Wise Up, o empresário comprou um clube de futebol nos EUA, o Orlando City Soccer Club, na cidade de Orlando. O investimento foi de US$ 110 milhões e incluía inclusive a construção de um estádio.  

Em 2014 o clube contratou o jogador brasileiro Kaká, passando a entregar logo depois a Major League Soccer (MLS), considerada a elite do futebol norte-americano, e subiu no conceito de muitos investidores da população mundial.

No mesmo ano o empresário também comprou 50% da Administradores.com. Segundo ele, o investimento se deu na época, por conta do eficiente trabalho realizado pelo “Administradores” que chegava a conquistar um público de mais de 4 milhões de leitores por mês e também porque viu no fundador da plataforma, Leandro Vieira, uma visão e competência semelhantes a que ele tinha quando começou a empreender.

orlando city, flávio augusto da silva
No mesmo ano em que vendeu a rede da Wise Up, o empresário comprou um clube de futebol nos EUA, o Orlando City Soccer Club, na cidade de Orlando.

Entre os empreendimentos que também fazem parte da fortuna do Flávio Augusto da Silva, está a rede de escolinha de futebol para formar atletas a partir dos 5 anos de idade e a 2SV, uma empresa que trabalha com esporte e educação e tem o intuito de ajudar jovens com habilidades para futebol, vôlei e tênis a conseguir bolsas de estudos nas universidades americanas através do esporte. Ambos negócios estão atrelados a marca Orlando Soccer.

Apesar da 2SV ter como foco a classe média alta, a escola também dá bolsas a alunos que não tem condições de pagar a mensalidade (R$ 600).

O empreendedorismo que foi essencial para aumentar a fortuna do Flávio Augusto da Silva, nunca foi deixado de lado pelo empresário. Que pensando em espalhar o seu conhecimento e motivar novos empreendedores lançou  o site chamado de meuSucesso.com, uma plataforma de educação a distância criada em 2011, que ensina negócios, tendo como base casos de sucesso de empreendedores famosos.

O meu meuSucesso.com exibe um documentário cinematográfico sobre cada empreendedor, como eles começaram do zero e obteve sucesso, tudo isso somado a diversas aulas, todas ministradas por especialistas. Em apenas 38 dias, a escola faturou R$ 1 milhão, estima-se que  já passaram pela plataforma aproximadamente 150 mil alunos  e de 20 países. A página na internet possui altos índices de satisfação.

Geração de valor e Flávio Augusto da Silva

O empresário Flávio Augusto da Silva não para! Atualmente ele dedica-se boa parte de seu tempo ao projeto Geração de valor – que consiste em produzir e compartilhar gratuitamente conteúdos sobre a arte de empreender.

Vídeos, artigos e podcasts fazem parte do material que ele mesmo produz para incentivar àquelas pessoas que estão começando um negócio. O “geração de valor” se tornou um projeto tão inspirador e relevante para esse público, que já chegou bater a incrível audiência de 15 milhões de pessoas por semana.

Milhões de pessoas acompanham e buscam interação com o guru dos negócios, Flavio Augusto da Silva, sendo o empresário considerado um dos líderes mais admirados no país, numa pesquisa (2015) realizada pela  DMRH e Cia de talentos.

Em 2015, seu livro, Geração de valor, foi a obra sobre negócios e empreendedorismo mais vendida no país. O sucesso se repetiu também com o Geração de valor 2, no ano seguinte.

Para Flávio Augusto da Silva, um negócio precisa de “visão, coragem e competência” para dá certo. No Geração de valor ele prega inclusive que essa foi a receita que o levou a conquistar tudo o que ele tem hoje.

Ele não só percebeu que o mercado estava carente de profissionais que falavam inglês, como viu também que um segundo idioma seria um diferencial para os profissionais que quisessem buscar novas oportunidades ou até mesmo manter seus empregos. Mas como fazer pessoas tão ocupadas, a dedicarem seu tempo a estudar inglês? Oferecendo um curso de formação no idioma para adultos, e em apenas 18 meses.

Como já sabemos, o sucesso foi imediato: em um ano, a escola já tinha mil alunos matriculados. Mário Magalhães, ex chefe de Flávio Augusto da Silva, enfatiza outra sacada do empresário para entrar no mercado – a Wise Up era mais cara que as outras escolas de inglês. Mesmo com uma mensalidade mais cara, ele não perdeu alunos.

Flávio Augusto da Silva diz que seu negócio é criar valor e descobrir nichos ainda não explorados. Foi com esse pensamento que ele decidiu investir no Orlando Soccer. O clube estava crescendo nos Estados Unidos, ele enxergou isso e viu que era uma grande oportunidade de negócio.

Para o Geração de valor e Flávio Augusto da Silva, quando o empreendedor gerar valor, ele cria um legado, que torna o seu empreendimento em patrimônio que pode durar por gerações. Mas como você pode gerar valor? Toda empresa existe para atender as necessidades de pessoas que necessitam do serviço ou produto que ela oferece.

Toda vez que você conseguir satisfazer a necessidade de um cliente, você consegue agregar valor a essa pessoa. Em outras palavras, se você quiser aumentar o valor agregado, deve aumentar a satisfação do seu cliente e é exatamente que o empresário aplica em seus negócios e ensina a novos empreendedores até hoje.

flávio augusto da silva 2
Dedicação ao geração de valor, que consiste em produzir e compartilhar gratuitamente conteúdos sobre a arte de empreender.


Com o Geração de valor, Flávio tem como objetivo inspirar pessoas. Além da mentoria gratuita, ele promove o trabalho de jovens talentosos, todos selecionados por ele. Como foi o caso do jornalista Eduardo Lyra, fundador do projeto Jovens Falcões e do youtuber Felipe Neto, que até escreveu um livro descrevendo a experiência de Flávio Augusto da Silva como mentor.

Eduardo Lyra é um jornalista, escritor e empreendedor. Ainda na faculdade foi considerado repórter revelação pelo Instituto Itaú Cultural, também faz parte do Global Shapers, iniciativa do Fórum Econômico Mundial que seleciona jovens líderes com menos de 30 anos e que possuem potencial para mudar o fundo. Fundou o Instituto Gerando Falcões, onde atua em escolas públicas fortalecendo autoestima dos jovens a os encorajando a buscar um futuro melhor.

Já Felipe Neto é um empresário, vlogger, ator comediante e escritor. Ele é principalmente conhecido por ter um dos maiores canais brasileiros de Youtube em números de inscritos. Seu sucesso inicial se deu mostrando, nos víideos, sua opinião sobre celebridades, atividades do cotidiano e filmes, geralmente em tom crítico ou cômico, sendo o primeiro a conquistar 1 milhão de inscritos no Brasil. O youtuber também é o fundador da Paramaker, uma empresa de network dentro do YouTube, que é dono de canais como o parafernalha, por exemplo.

Empreendedorismo x Estabilidade por Flávio Augusto da Silva

Para Flávio Augusto da Silva em um país onde milhares de jovens estão se preparando para concursos públicos em busca da famosa estabilidade outros estão tentando crescer e mudar sua realidade através do empreendedorismo. Para ele todo mundo tem o direito de escolher o que quer fazer da vida, mas sua paixão por empreender o faz pensar que se Bill Gates, Steve Jobs ou Mark Zuckerberg tivessem ficado com medo de ser arriscar ou até buscassem empregos públicos ou tradicionais, o mundo todo teria perdido com esta decisão.

Apesar de não demonizar o serviço público, ele questiona o motivo dessa decisão no Geração de Valor. Pois para Flávio, trata-se de uma mentalidade conservadora, que faz as pessoas verem a estabilidade como o potinho de ouro, no final do arco íris: “particularmente, penso que estabilidade não tenha tanto valor como muitas pessoas pensam. O Brasil que abraçou a cultura da estabilidade se afastou de conceitos empreendedores nos últimos anos.”

O empresário que sequer morou na mesma casa nos últimos anos, e já residiu em países como a Venezuela, Austrália, Estados Unidos, Espanha, Inglaterra e Portugal, disse que nunca se imaginou trabalhando por anos a fio, numa repartição pública. Hoje, parte do seu trabalho é nadar contra essa correnteza e desmistificar a cultura da estabilidade, incentivando através da educação e do geração de valor, jovens a se tornarem empreendedores de sucesso, como ele.

Como você deve ter percebido a história do Flávio Augusto da Silva mostra que é perfeitamente possível superar as barreiras sociais econômicas para crescer financeiramente no Brasil e que o empreendedorismo é uma boa alternativa para se chegar lá.  Quer saber como? Clique no link abaixo e venha para a nossa jornada da liberdade e descubra como dá o pontapé inicial para  construir o seu próprio negócio e subir na vida, literalmente: