Como viver da renda de meus investimentos nesse ano de 2018?” Sim, é natural imaginar como viver de investimentos, afinal, esse é o sonho de muita gente. Mas a verdade é que o sonho de muitos sequer sai do papel porque as pessoas não sabem por onde começar, como dar o primeiro passo. Ou, quem sabe, não sentem tanta segurança nos investimentos.

Mas a verdade é que existem pessoas vivendo dessa forma e tem dado muito certo. Tudo vai depender da quantidade investida e do tipo de investimento, pois são essas características que vão definir a quantia. Mas para que os cálculos fiquem claros, vamos supor que a ideia é viver com uma quantia de R$4 mil por mês de juros.

Viver de renda – Calculadora

Como viver de juros, afinal? Para conseguir sacar R$4 mil por mês para o resto da vida, o valor investido pode variar entre R$480 mil e R$1,2 milhão. Você pode estar achando estranho esses valores significativamente distantes, mas como foi falado no começo, tudo vai depender do tipo de investimento e do quanto ele vai render.

como viver da renda de meus investimentos 1
Tudo vai depender do tipo de investimento e do quanto ele vai render.

A verdade é que muita gente  já se perguntou “1 milhão de reais rende quanto de juros por mês”, então esse valor que vamos imaginar fica próximo a essa projeção. Tudo tem a ver com o cenário, pois um muito conservador vai exigir aquele valor de exemplo de R$1,2 milhão para que renda R$4 mil por mês.

Mas em aplicações com riscos maiores, o valor poderá ser um investimento de R$480 mil para conseguir a mesma rentabilidade. A fórmula é simples. A renda mensal que o investidor espera, deverá ser multiplicada por 12 (quantidade de meses no ano), e o valor deve ser dividido pela renda estimada para o ano.

Renda mensal esperada x 12 / rentabilidade anual = aplicação inicial

Você pode confiar nessa fórmula pois ela é utilizada em matemática financeira para fazer os cálculos que envolvem situações infinitas, isto é, aqueles investimentos que não possuem data limite para cessarem. Imaginando, então, esse cenário conservador, o cálculo ficaria assim:

R$4.000 x 12 / 0,04 = R$1,2 milhão

Nesse exemplo citado, a rentabilidade anual foi calculada em 4% ao ano (representado pelo 0,04 utilizado na fórmula acima). Esse valor foi utilizado se baseando em uma média de rentabilidade dos investimentos conservadores dos últimos 10 anos, que seria 10% menos a média inflacionária dos mesmos últimos 10 anos, que ficou em torno de 6%.

É preciso levar em conta a inflação, pois, nesse mesmo caso utilizado como exemplo, se não subtraísse a inflação, o investimento seria R$480 mil. É importante saber exatamente valores antes de qualquer tipo de aplicação, para que nenhum susto ou dor de cabeça ocorra no futuro.

Para que não fique nenhum tipo de dúvida, a taxa de retorno e a quantia aplicada inicialmente, contam com proporções inversas. Quanto menor for a taxa de retorno investida, maior será o investimento inicial. E vice e versa.

Então como viver da renda de meus investimentos com tranquilidade?

É preciso entender o que significa viver de renda para que a ideia se torne real. Tudo vai depender do fato de que você precisa saber aplicar. O ideal não é fazer apenas um tipo de investimento, mas dividir o montante entre formas diversificadas de aplicação. Isso vai minimizar os riscos.

A opção é escolher títulos pré, pós-fixados e atrelados à inflação. Os vencimentos devem ser de curto, médio e longo prazo, sem esquecer dos fundos com prazos de resgates curtos, para que seja possível retirar a quantia mensal desejada. Quando os títulos forem vencendo, o ideal é reinvestir, sempre acompanhando o mercado e as tendências.

Periodicamente, as finanças devem ser movidas para os fundos. Essa característica é o que vai garantir a liquidez. E claro que se você não tem como fazer esse tipo de investimento no momento, não se preocupe. É possível começar a se planejar em qualquer momento da vida. Fazer um roadmap, por exemplo, é uma excelente maneira de saber o caminho até o objetivo.

Sempre que metas e objetivos são traçados, é fundamental ser realista. Se está se perguntando “como viver da renda de meus investimentos?”, saiba que ter plena consciência do que se tem e do que se pode fazer, é o primeiro passo para todo tipo de investimento. Após essa conscientização, é preciso saber qual o prazo para atingir esse objetivo.

Também é importante lembrar que entender o que significa viver de renda, é entender a necessidade da disciplina. A vontade de fazer uma retirada de tudo para comprar inúmeras coisas será grande. Nesse momento vale lembrar que cada vontade de retirar o investimento que for superada, significa um montante maior no mês seguinte.  

As eventualidade vão acontecer, mas planeje-se para viver com aquele valor mensal e não terá mais que se preocupar com a renda futura. A liberdade financeira pode estar muito próxima, o importante mesmo é dar o primeiro passo em direção a ela. E para que isso seja possível, vamos conhecer um passo a passo simples e efetivo para que isso se torne possível.

Como viver da renda de meus investimentos – Objetivos Mensuráveis

Como o artigo começou a explanar acima, aprender como viver de juros deve também levar em consideração situações possíveis de serem alcançadas. A desmotivação vai tomar conta se o objetivo estiver muito longe ou até mesmo impossível de ser atingido. Todo planejamento feito com cuidado, levará às conquistas. É preciso apenas ser realista.

A quantidade de pessoas que possuem, hoje, R$1,2 milhão sobrando para investir, é pequena. Porém, começando hoje mesmo, é possível sim chegar a esse valor. E como viver de juros se não souber à partir de quando quer viver apenas de renda? Então é preciso seguir essas etapas para definir o caminho:

  • Quanto quero retirar da renda por mês?
  • Qual a data para começar a viver exclusivamente de renda?
  • Qual o caminho que devo seguir para tornar isso possível?

Como viver da renda de meus investimentos – Diversificar investimentos

Existe um ditado americano que diz “Never put all your eggs in one basket”, que traduzido para o português, significa “Não coloque todos os seus ovos em uma única cesta”. Esse ditado é utilizado justamente no mercado financeiro. E o significado é bem claro, não é verdade? Não se deve apostar todas as suas finanças em um só tipo de investimento.

A diversificação de tipos de investimentos vai permitir extrair a maior rentabilidade possível, com a maior segurança possível. Por exemplo, o Tesouro Direto – um investimento conservador – vai render 5,23% ao ano, já descontando a inflação. É um bom rendimento, mas poderia ser melhor se contasse com um investimento mais ousado, como o da Bolsa de Valores.

Se procurar “viver de renda tesouro direto”, certamente vai encontrar centenas de artigos ensinando como viver de juros, mas é importante saber que existem diversas outras maneiras de duplicar, triplicar ou aumentar as finanças até mesmo acima disso. Mas vamos falar sobre essa oportunidade mais abaixo.

Por ora, é importante apenas ter isso em mente: Investimentos seguros são importantes, mas também é preciso contar com um pouco mais de audácia, arriscar um pouco mais para poder contar com chances maiores de ganhos. E vale ainda registrar que para investir no Tesouro Direto, a pessoa pode encontrar títulos a partir de R$30 apenas.

Como viver da renda de meus investimentos – Perca o medo

Se uma pessoa quer saber “1 milhão de reais rende quanto de juros por mês”, a verdade é que depende. Como foi dito acima, o tipo de investimento é o que vai determinar o rendimento. No exemplo citado logo no início do artigo, para conseguir obter R$4 mil por mês, o investimento pode ser de R$480 mil a R$1,2 milhão.

O mais importante é ter em mente que compreender o que significa viver de renda, é ter consciência que o medo precisa ser deixado de lado. O medo é natural, claro, mas ele não pode dar as diretrizes da vida. Como viver de renda da poupança ou qualquer outro tipo de modalidade que disponibilize juros se não conseguir dar o primeiro passo?

Muitos filmes mostram um personagem que investiu todo seu dinheiro em ações na bolsa e, de repente, se vê sem nada mais. As ações deixam de ter valor e o personagem perde tudo. Mas calma! Na vida real, não é assim de maneira tão aleatória que a bola vai quebrar, deixando seus investidores na rua da amargura.

Com um pouco de conhecimento sobre o assunto, ou ainda se puder contar com uma pessoa ou uma equipe que possa dar uma assessoria, que possa acompanhar as finanças, os riscos diminuem significativamente. Procure agências confiáveis e descubra como viver de juros a longo prazo, contando com excelentes taxas de retorno oriundos da Bolsa de Valores.

Como viver da renda de meus investimentos – Assessoria confiável

Não precisa ser nenhum expert em Bolsa de Valores, saber exatamente como viver de renda da poupança, Tesouro Direto ou ter todas as informações de o que significa viver de renda na ponta da língua para sonhar com a liberdade de viver dos rendimentos de um investimento. É possível contar com profissionais para auxiliar.

Como viver da renda de meus investimentos 2
Pense fora da caixa, terceirize o conhecimento técnico.

No entanto, esses profissionais precisam ser pessoas de confiança. Uma boa parceria de investimentos é aquela que trabalha para conquistar as melhores taxas de retorno para o investidor, e não aquela que apenas tem como objetivo arrecadar fundos para sua instituição ou bater metas pessoais ou do trabalho.

Também precisa prestar atenção se a equipe ou profissional contratado está mesmo antenado em todas as novidades do mundo dos investidores. Essa característica vai permitir que relaxe quanto às centenas de notícias diárias que abordam o assunto. Os avanços do mercado serão acompanhados por ele/eles e você poderá relaxar.

Como viver da renda de meus investimentos – Comece hoje mesmo

Você ficou animado com a ideia de como viver de juros e quer começar agora mesmo? Ótimo! Isso pode começar hoje mesmo, e você sequer precisa ter uma imensa quantia. Vamos imaginar uma projeção mais próxima da realidade da maioria das pessoas, ou até mesmo um valor que é possível acumular para investir: R$15 mil.

Supondo que já conte com essa quantia para investir, já ouviu falar em juros compostos? Para facilitar a compreensão, a explicação é a de que juros compostos são juros que incidem sobre o rendimento de outros juros. Por exemplo: imagine que o investimento seja de R$15 mil. Em um ano, os juros estarão em torno dos R$1.050

Então o valor acumulado passou a ser R$16.050, que deverão ser reinvestidos novamente. Ao findar de mais um ano, os juros serão de R$ 1.123, já que eles incidem sobre os juros anteriores. O efeito cascata conquistado com esse tipo de modalidade pode chegar a um valor interessante. Em 20 anos, por exemplo, os seus R$15 mil terão chegado a R$58.045.

Sem os juros compostos, esse valor, em vinte anos, seria de R$36 mil. Dessa maneira, comece hoje mesmo a fazer seus investimentos. Agora, se está sem dinheiro nenhum para começar a investir, ainda pode encontrar maneiras de ganhar dinheiro, mesmo sem deixar o emprego atual, para começar a fazer investimentos.

Dá uma olhada nesse vídeo onde o Fagner Borges, idealizador do movimento freesider, fala exatamente como começar a ganhar dinheiro hoje mesmo.

Gostou do vídeo? Então espera que tem mais.

Jornada da Liberdade

Quer começar a ser o protagonista da sua vida e deixar de ser um escravo das horas, do trânsito, de prazos, metas e ordens? Então dê o primeiro passo agora mesmo, entrando para o mercado digital, se tornando um empreendedor de sucesso e participando desse evento online totalmente gratuito que está mudando a vida de muitas pessoas.

A Jornada da Liberdade, ministrada pelo Fagner Borges, pode ser o empurrão que estava faltando para mudar sua vida para melhor. Se inscreva agora mesmo e não perca mais tempo. Aí volte aqui e conte nos comentários: Como está sendo sua jornada?

Boa sorte!