O que é uma startup?
Vote neste post

Afinal, o que é uma startup? Será que toda empresa é uma startup? Como se caracteriza uma startup? Vale à pena investir em uma startup? Startups são físicas, digitais ou ambas as opções? Pois é, são muitas as perguntas que rondam a mente de quem ouve o termo pela primeira vez. Parece que onde quer que se olhe, lá está o termo “startup”.

É muito comum encontrar um grande número de pessoas que não acompanham os termos que surgem com o passar os dias. Isso se deve à velocidade com que a informação viaja, atualmente. Uma nova tendência surge na Europa e, em pouquíssimo tempo, ela está aqui no Brasil. E comumente, com sua expressão sendo utilizada no idioma original.

Para quem já é um empreendedor, esse fato é bem conhecido. As expressões para determinar cada prática estão sendo utilizadas com maior frequência no Brasil. E a tendência é justamente que isso aumente. E por que estamos abordando isso? Porque “startup” é um termo relativamente novo. Embora, nessa situação, tenha sido um pouquinho diferente.

Até certo tempo atrás, você já as conhecia, mas por outro nome. O termo surgiu nos Estados Unidos, na primeira “bolha da internet”, nos anos 1990. No Brasil, o termo começou a ser utilizado por volta de 2010, mas as startups surgiram no início do século XXI.

Mas para que não restem dúvidas entre termos internacionais, nacionais, atuais ou antigos, vamos entender de uma vez absolutamente tudo sobre startups. Tenha uma boa leitura!

O que é uma startup – Conceito

Então vamos entender o que é uma startup e como funciona. Startup é o nome utilizado para o ato de dar vida a um projeto. Isto é, uma nova empresa que começa suas atividades. Além de jovens, os empreendedores possuem ideias inovadoras. Costumam não ter medo de praticar novas técnicas e estratégias, visando o sucesso da corporação recém chegada ao mercado.

o que é uma startup 1
Startup é o nome utilizado para o ato de dar vida a um projeto.

Normalmente esses empreendedores buscam negócios escaláveis e repetíveis. Ou seja, visam alcançar um número cada vez maior de clientes, sem gerar grandes custos. Com o mesmo modelo econômico, através de estratégias atuais, alcançam números admiráveis sem precisar de grandes investimentos. E como surgiram as startups?

Como dito acima, foi na primeira grande bolha da internet, nos anos 1990, nos Estados Unidos. Muitas empresas, sobretudo do ramo da tecnologia, conquistaram investimentos para seus projetos. E estes, como o esperado, renderam bons resultados. Além de se tratar de negócios altamente sustentáveis. Boa parte dessas empresas surgiram no Silicon Valley.

O Silicon Valley, ou Vale do Silício, é uma famosa região da Califórnia. De lá surgiram empresas, nada a mais, nada a menos como Google, Apple, Facebook, Yahoo!, Microsoft, entre outras. Mas só as já citadas, levam um bom crédito, não é verdade? Todas elas já foram startups. Todas partiram de uma mente genial. Isto é, qualquer ideia pode chegar lá.

Esses são belos exemplos de startup, mas aqui no Brasil também existem startups de sucesso. Buscapé, Easy Taxi, Sambatech, ClickBus, entre outras, são ótimos exemplos de startup. Agora que você entendeu o que é uma startup e como funciona, vamos conhecer um pouco mais sobre o assunto. Afinal, empreendedores almejam startups de sucesso.

Como criar startups de sucesso?

Já ficou bem claro o que é uma startup. Outra informação que certamente vale ser mencionada, é o fato de o setor ter apresentado um crescimento considerável em 2010. Os dados são da Associação Brasileira de Startups (ABStartups). E isso é bastante otimista. Mas todo empreendedor precisa considerar muitos outros pontos antes de investir no segmento.

o que é uma startup 2
O fato é o setor ter apresentado um crescimento considerável em 2010.

É preciso considerar que esse é um campo de incertezas. A coragem é muito bem aceita, mas adiantar as situações é extremamente favorável. É necessário optar pelas ideias repetíveis e escaláveis (lembra?). Customizar demais um serviço ou produto é positivo, mas vai em direção completamente oposta à ideia central de uma startup.

Entender o que é uma startup e como funciona, é compreender que esse é um modelo novo de negócios. Que nelas serão encontradas algumas cabeças com visões totalmente inovadoras. Ou até mesmo uma ideia antiga, mas toda repaginada. Adaptada aos novos estilos e tendências do público. Essa visão é o que define um empreendedor de sucesso.

Os empreendedores por trás dos exemplos de startup aqui citados, são pessoas com ideias fora da caixa. Conseguiram encontrar o diferencial. Mas claro que não deixaremos você assim. Trouxemos especialmente para você, caro leitor, dez dicas para atingir o sucesso. Então já que entendeu o que é e como surgiram as startups, é hora de pensar em criar a sua.

Dez passos das startups de sucesso

Já vimos o que é uma startup, já vimos exemplos de startup e como surgiram as startups. Agora é hora de saber quais os caminhos para conquistar uma startup de sucesso. Claro que essa não é uma receita que serve igualmente para todas as situações. Obviamente, as dicas poderão precisar de uma adaptação à realidade do seu negócio, independente de ser digital ou físico.

10 passos de uma startup de sucesso 3
Agora é hora de saber quais os caminhos para conquistar uma startup de sucesso.

Uma boa gestão estratégica é a base de todo negócio, mas não é a única coisa. E pensando nisso, o Freesider separou para você 10 dicas para que sua ideia finalmente saia do papel. Então deixa de lado as redes sociais e leia com atenção. Quem sabe não seja aquele empurrão que está precisando?

1 – Escolha o produto ideal

O centro do seu negócio é o seu cliente. É dele que depende o sucesso da sua startup. Então nada mais importante do que fazê-lo sentir-se importante e bem-vindo. E qual a melhor maneira de fazer isso? Oferecendo qualidade. Oferecendo conteúdo de valor que pode mesmo resolver aquilo que incomoda. O que é uma startup senão uma empresa que oferece soluções rápidas?

Lembrando também que seu sucesso provavelmente vai depender de parcerias. Por exemplo: blogueiros, influenciadores, afiliados – entre outros – serão os pilares que irão alavancar seu produto ou serviço. Certamente esses profissionais escolherão trabalhar com os melhores produtos e serviços. Esforce-se constantemente pela qualidade daquilo que oferece.

2 – Escolha um bom nome

É difícil optar por um nome que vai agradar a todos, é verdade. Mas é bom contar com uma lista encorpada por boas opções. Procure fugir do comum, mas não radicalize demais. Um nome que trabalhe a ideia central da empresa poder ser uma ótima ideia. Toda empresa, independente do tamanho, precisa desenvolver seu trabalho em torno daquilo que acredita.

As empresas estampam as ideias que as movem, e isso é ótimo. O cliente se identifica com posicionamentos positivos. Além disso, o que é uma startup senão a sua própria marca? Deixe uma boa primeira impressão. Uma das melhores apostas é, além de transmitir a ideia central da sua marca, trabalhar com a simplicidade. Não esqueça que menos é mais.

3 – Planejamento do negócio

O planejamento vai fazer parte do dia a dia de qualquer startup. Eles serão fundamentais desde a ideia primária. Ainda bruta. O planejamento é a espinha dorsal do seu negócio. Se perguntar para os empreendedores como surgiram as startups de seus domínios, eles lhe contarão sobre o planejamento. Sobre tudo o que foi traçado antes de cada decisão.

Com sua startup não será diferente. O planejamento deverá estar presente em todo o processo. Por exemplo, quanto tem para investir? Qual o máximo? O que vai fazer se algo sair errado? Quais são os planos de contingência? Essas e outras questões precisam ser avaliadas com muito cuidado, para não ser pego de surpresa.

4 – Opte por preços justos

Se você entendeu o que é uma startup e como funciona, já deve entender esse ponto. É muito decepcionante você trabalhar toda uma técnica de vendas, passar horas explicando o funcionamento e, por fim, ouvir um “no momento não tenho interesse”. Ou então, nos casos das vendas que não acontecem diretamente, o anúncio apenas ser visualizado. Sem interação.

Desta maneira, procure evitar ao máximo essas situações. Além de estudar quebras de objeções inteligentes, não exagere no preço. Uma boa maneira é pesquisar o quanto as concorrentes cobram. Você pode até mesmo oferecer um preço abaixo do oferecido pelo mercado. Mas nunca, em hipótese alguma, aceite sair no prejuízo.

5 – Invista na equipe

Sua equipe é o seu braço direito. São as pessoas que também vão fazer seu trabalho. Olhe para sua equipe com respeito, e não como subordinada. Deixe-a por dentro de todos os detalhes da empresa. Incentive o profissionalismo. Deixe que sua equipe sonhe e apoie. Faça com que ela participe de todas as decisões possíveis. E invista em profissionais sérios.

Profissionais que recebem salários justos, são mais produtivos. Saber que seu trabalho será remunerado na medida que acontece, vai trazer uma equipe forte, produtiva e disposta.

6 – Tenha uma startup atraente

Saiba que a startup poderá ser vendida por um excelente valor futuramente. Se ela conseguir chegar em um patamar interessante, o preço pago será bem satisfatório. Já imaginou conseguir conquistar seu primeiro milhão a partir da sua startup? Aliás, conquistar o primeiro milhão pode não ser uma tarefa tão árdua assim. Não acredita?

Olha esse vídeo do criador do movimento Freesider, Fagner Borges, em que ele fala justamente disso.

7 – Busque repercussão

O que é o marketing digital ou o tradicional senão a repercussão que geram? Você precisa encontrar maneiras de se fazer presente no cotidiano do seu público. Um exemplo: Quem é que, quando olha um disco vermelho em frente a uma lanchonete, não pensa na Coca-Cola? A marca garantiu, através da cor da sua marca, a presença. Aliás, esse é um exemplo muito citado.

Faça com que as pessoas comentem sobre sua marca. Conquiste-os através de amostras grátis, bônus para quem se cadastrar, ofereça vantagens para quem consumir, entre outros. Invista para que seus anúncios, sobretudo os anúncios virtuais, ultrapassem fronteiras. Não tenha medo de gritar para todos a sua marca.

8 – Marketing viral

O brasileiro adora um conteúdo viral. Olha como os “memes” ganharam espaço no país. Ou então, os vídeos de youtubers famosos. Bordões, notícias equivocadas, vídeos engraçados (…). Conteúdos virais possuam um alcance incrível. E nada mais estratégico do que encontrar maneiras de tornar o seu conteúdo, um conteúdo viral.

Normalmente os infográficos e vídeos são mais compartilháveis. Mas nada impede de encontrar seu diferencial. De repente uma campanha com fotos divertidas ou que fazem pensar. O importante é encontrar aquele ponto em que seu conteúdo voa como uma pipa ao vento. O marketing viral é o mais barato e o que gera mais visibilidade.

9 – Se faça presente nas mídias sociais

Entenda que manter um perfil nas mídias sociais é diferente de saber fazer uma boa campanha. Uma boa campanha nas mídias sociais podem ser um passo enorme na campanha. Você sabe fazer esse tipo de anúncio? Se não sabe, não deixe de ler esses artigos:

Assim que ler cada um deles, você já terá uma boa noção de como começar a fazer seus anúncios nas principais redes sociais.

10 – Não esqueça do celular

Segundo o IBGE, 138 milhões de brasileiros possuem um smartphone. Mais da metade da população tem acesso à internet, e a maior parte desse acesso são geradas nos smartphones. Assim sendo, qualquer que seja seu segmento ou tamanho, você precisa se lembrar dessas informações. Se o marketing não for amigável aos smartphones, boa parte não vai acessar.

Se for possível, invista em aplicativos. De qualquer maneira, não deixe de desenvolver a versão mobile da sua marca. Você poderá terceirizar o trabalho. Lembra-se da equipe braço direito? Não tenha medo de pedir para que outros profissionais desenvolvam opções para os smartphones.

Não deixe de buscar conhecimento. Não deixe de conhecer cada vez mais. Se conseguir decolar sua startup, você poderá até mesmo trabalhar enquanto viaja pelo mundo. Não acredita? Então baixe agora, gratuitamente, o ebook “Como Lucrar com seu Conhecimento enquanto Viaja pelo Mundo”. Descubra como pensar grande pode te trazer resultados inacreditáveis.