3 (60%) 2 votes

Como criar um curso online a fim de gerar renda extra ou, até mesmo, sua principal renda? Certamente você já observou a quantidade de pessoas que procuram por esse tipo de mídia para buscar as mais diferentes formações. O ensino à distância se mostrou efetivo e vem ganhando constantemente mais território. Sobretudo no Brasil.

Ainda que não seja a primeira opção de ensino, vale ressaltar sua enorme procura. O que não é de se estranhar. A facilidade de estudar em casa ou em qualquer outro lugar que possua uma conexão com a internet e um computador, torna tudo mais prático. Seguir horários impostos a nós, não é das tarefas mais simples. Nos adaptamos a esse estilo de vida.

Mas isso não significa que as coisas não possam evoluir. E um dos pontos dessa evolução oriunda da tecnologia, é a oportunidade que temos de administrar melhor o tempo. Trabalhos remotos, estudo à distância e empreendedorismo digital são bons exemplos de maneiras de se tornar o dono da própria vida. E foi pensando nessa independência que decidimos a pauta de hoje.

Se você aprender como criar um curso online, você poderá ingressar nessa modalidade de trabalho. Existem empreendedores de sucesso que ganham muito dinheiro, ensinando o que sabem. Não parece que seja algo possível para a sua realidade? Pois saiba que é possível sim. Tanto aprender como criar um curso online, como transmitir conhecimento.

Agora deve ser o momento que você pára e pensa: “Mas o que posso ensinar?” Bom, certamente existe algo que você saiba fazer muito bem. Algo que você tenha facilidade em realizar ou resolver. Pode ser qualquer coisa. Desde uma receita de família até instalações elétricas ou prática ideal de esportes.

Tudo o que você tem que fazer, é colocar as mãos na massa.

Por que criar um curso online?

Se você parar em uma fila de banco por um tempo e conversar com as pessoas que estão por ali, é muito provável que vá ouvir, mais cedo ou mais tarde, o comentário: “O meu dia tinha que ter mais horas”. Essa é a sensação de todo mundo. A impressão que temos é a de que os dias estão acabando mais rapidamente. Parece que as horas voam.

o tempo voa

Sendo assim, ironicamente gastamos tempo procurando maneiras de economizar o mesmo. Enquanto almoça, lê alguns emails. Na volta da escola das crianças, já compra os pães. Resolve problemas de trabalho no celular enquanto toma um café. Existem pessoas que acham esse tipo de atitude positiva. Mas ser workaholic não passa de ilusão.

O melhor a fazer para “economizar” o tempo, é investir em técnicas para isso e “enxugar” o tempo gasto em situações não tão necessárias assim. Por exemplo, para se deslocar da sua residência até um local que ofereça um curso, quanto tempo será necessário para realizar todo o percurso – ída e volta – e tempo de aula?

E ainda tem mais. Os cursos presenciais exigem que sua produtividade esteja em alta naquele momento. E relógio biológico é algo muito particular. Tem gente se concentra mais a noite. Outros, durante o dia. Eles também oferecem dois ou três horários para que escolha e, se perder uma aula, por qualquer que seja o motivo, não poderá assistir a ela em outro momento.

O curso online não exige nada disso. Ele simplesmente está lá. A pessoa que o adquiriu é quem decide quais são os melhores horários para realizá-lo. Sem estresse de locomoção e horários predeterminados. Observando sob essa perspectiva, fica mais fácil entender o motivo de sua procura estar aumentando.

Quanto mais comodidade oferecer, maiores são as chances de ter um grande público.

E então como criar um curso online?

Tudo tem que partir do princípio de que o material que vai oferecer faz justamente o que está prometendo. Independente do que vai ensinar, você precisa manter a coerência. Se está garantindo que a pessoa vai terminar seu curso de piano sabendo tocar determinadas músicas, por exemplo, você terá que focar nisso. Isso gera credibilidade.

E essa credibilidade vai te ajudar a chegar ao status de “autoridade”. E se você se tornar uma autoridade, meu amigo, você encontrou o pote de ouro no fim do arco-íris. Assim sendo, esforce-se para entregar o melhor conteúdo possível. E para que isso seja possível, separamos para você três passos simples que, se seguidos corretamente, oferecerão bons resultados.

Ou seja, você se tornará um infoprodutor. O infoprodutor vai disponibilizar seu material para o grande público através de divulgação, como no caso do Facebook Ads, e também através de plataformas que trabalhem com o modelo “mercado de afiliados”. Os afiliados são pessoas que vão promover o seu curso e ganhar uma porcentagem por cada venda realizada.

Para que entenda melhor como funciona o mercado digital, assista a esse vídeo do criador do movimento Freesider, Fagner Borges, em que ele explica detalhadamente todo o processo. Aliás, o Fagner é a melhor pessoa para explicar todos esses meandros. Isso porque ele vivenciou cada uma dessas etapas antes de passar seu conhecimento adiante. Assiste aí.

Curtiu? Então não deixa de se inscrever no canal do Fagner no YouTube. Constantemente você vai encontrar dicas incríveis para o seu negócio. Mas voltando a falar sobre como criar um curso online, procure avaliar se está seguindo exatamente o processo que separamos para você.

Como criar um curso online pode ser uma excelente fonte de renda, procure focar em um conteúdo de valor. Vamos lá?

Como criar um curso online – #1 Planejamento

Absolutamente todo projeto que você vai realizar, precisa partir de um ponto. A ideia é a primeira que surge, mas em seguida ela precisa ser colocada no papel a fim de que as coisas fiquem em seus devidos lugares. Esse planejamento é o responsável por toda a estrutura dos seus negócios. Ele precisa ser abrangente e conciso, ao mesmo tempo.

como planejar aulas online

Tirar as ideias do papel pode parecer uma tarefa um pouco mais difícil, mas não precisa ser assim. Basta que mantenha seu mindset bem direcionado. Se projetar em situações positivas é uma excelente maneira de começar a ajustar seu mindset. Assim que conseguir focar no trajeto que terá que percorrer, é hora de colocar o planejamento em prática.

Procure analisar com calma tudo o que envolve o nicho escolhido. Pode começar pelo investimento financeiro necessário para colocar seu conhecimento em forma de conteúdo. Em seguida, avalie todos os tópicos necessários para fazer com que seu curso seja completo. Você pode dar uma espiadinha na concorrência e nas autoridades do segmento.

Atitudes como essa vão dar o auxílio necessário para a criatividade e ainda otimizar o seu material pois você poderá analisar quais são os pontos fracos e melhorá-los em seu material. Então faça uma análise do mercado. Quem são os alunos em potencial? O curso é abrangente ou vai falar sobre algo específico? O que o mercado está pedindo?

Lembre-se de transmitir todo o seu conhecimento a fim de mostrar ao público que você realmente sabe sobre o que está falando. Extraia o máximo do seu conhecimento e tenha como objetivo passar somente informações relevantes. Não estenda o material além do necessário. Esse negócio de “encher linguiça” pode transmitir uma mensagem negativa.

Após essa primeira etapa seguida com calma, você já pode passar para o próximo passo.

Como criar um curso online – #2 Produção do conteúdo

A segunda etapa que separamos para que aprenda como criar um curso online certamente é a mais desafiadora. Afirmamos isso porque é possível encontrar, com bastante frequência, cursos que não trazem nenhuma informação importante. Ou cursos com um conteúdo confuso demais. E isso tudo precisa ser identificado lá na primeira etapa.

como melhorar a qualidade dos videos

Dessa maneira, procure estudar muito bem sobre o mercado no qual seu material está incluso. Coloque-se no lugar das pessoas e imagine quais informações seriam altamente relevantes. O que te faria achar que o curso que está fazendo merece ser comentado com as pessoas do seu círculo social. Chegando a uma conclusão, crie seu curso dentro desses parâmetros.

Outro fator a ser avaliado, é o do processo propriamente dito. Procure estar por dentro dos melhores programas e materiais para a criação do seu conteúdo. Se seu curso vai ser feito em vídeo aulas, por exemplo, procure analisar as melhores câmeras, que se encaixam dentro do seu orçamento. Procure saber também quais são os melhores programas de edição de vídeo.

Quanto mais profissional o conteúdo, mais atrativo para o público. Se acaso não tenha muita intimidade com edição de vídeos, você pode contratar um profissional para realizar o trabalho para você. Este pode ser contratado como um funcionário efetivo ou pode contratar os serviços de profissionais freelancers em sites como 99freelas ou VintePila, por exemplo.

Motivar e engajar seu público devem ser suas metas. Alcançar a estabilidade financeira é o seu objetivo. Não esqueça de tê-los bem definidos para que não se perca pelo caminho. A cada nova meta conquistada, se dê ao luxo de comemorar. Isso mantém a motivação. E sempre lembre-se que cada passo dado, é um passo a menos em direção do seu objetivo.

Você pode, por exemplo, estabelecer o objetivo de ganhar seu primeiro milhão.

Como criar um curso online – #3 Escolha a plataforma

Você pode fazer toda a divulgação do seu material, como dissemos acima. Você pode usar as suas redes sociais, por exemplo, para falar um pouco mais a respeito do seu conteúdo e despertar a atenção do seu público. Não se esqueça de utilizar gatilhos mentais para trazer o público-alvo até o seu conteúdo.

No entanto, uma excelente opção é a de oferecer o seu curso em uma plataforma. Ali, ele ficará disponível para que os afiliados o escolham e o promovam também. Tudo o que você terá que fazer é oferecer uma porcentagem para esses afiliados. E estes comumente optam pelos infoprodutos que oferecem as maiores porcentagens.

A escolha pela plataforma ideal é algo bem pessoal. Cabe a cada profissional buscar com qual se sente mais familiarizado. Uma boa opção é a Hotmart. A plataforma faz todo o trabalho por você. Caberá ao infoprodutor entregar o material e oferecer a porcentagem. Pagamento, por exemplo, não será uma preocupação pois a plataforma se encarrega de tudo.

Procure avaliar a popularidade da plataforma. Veja se ela oferece um bom suporte e se o layout agrada. Avalie também se os serviços que ela oferece são o suficiente para você e também observe se sente-se familiarizado com a mesma. Todos esses fatores são fundamentais para que o trabalho se dê da maneira mais leve possível.

Você ainda tem a opção de utilizar plataformas para oferecer seu conteúdo em forma de aula mesmo, como é o caso do Corujito e o Beved, entre outros. Nelas, você vai marcar os horários do curso e formar suas turmas. A plataforma vai cuidar do pagamento e exposição do material. Normalmente essas plataformas ficam com uma porcentagem do total que arrecadar.

Em conclusão

Sempre vão existir pessoas interessadas em aprender o que você pode ensinar. É claro que alguns nichos podem trazer um público maior, do que outros. Mas o mais importante mesmo é que tenha um bom conhecimento sobre o que está falando. Somente assim vai conseguir fazer com que o público pare para ouvir sua voz e, consequentemente, ganhe mais espaço.

Os frutos oriundos da escolha pelo mercado digital são dos mais doces possíveis. Por isso, empenhe-se em aprender como criar um curso online para ter o direito de viver ao seu modo. Ao seu estilo. Você pode, por exemplo, conhecer as diferente culturas do país e do mundo sem precisar se afastar do seu trabalho. Isso porque o empreendedorismo digital permite esse luxo.

Se não sabe ao certo por onde começar, baixe gratuitamente o ebook “Como ganhar dinheiro enquanto viaja pelo mundo”. Nele, o Fagner oferece a você mais dicas incríveis.

Ser dono do próprio tempo pode não parecer algo real para você, mas acredite, é possível para todos. Invista um pequeno tempo do seu dia para estudar a respeito e dê um upgrade na sua vida e nas suas finanças.