Sabe aqueles livros que fazem volume na estante e você nunca consegue ler, por falta de tempo? Treine como fazer leitura dinâmica para conseguir ler todos eles muito mais rápido!

Ler é um hábito essencial, pois por meio dele é possível aprofundar conhecimentos, conhecer novos assuntos, viajar sem sair do lugar e manter sempre um repertório interessante para argumentar em conversas e debates.

Fazer leitura dinâmica ajuda a você ler melhor e mais rápido os seus livros e textos.

Infelizmente, não disponibilizamos de muito tempo para manter as leituras em dia, mas com algumas técnicas para fazer leitura dinâmica, é possível aperfeiçoar muito o ritmo e o nível e assim tornar-se um leitor voraz, capaz de absorver as informações principais de um texto em minutos!

Separamos algumas dicas de como fazer leitura dinâmica para ajudar quem precisa manter esse hábito e não dispõe de muito tempo livre.

1 – Afastar-se de ruídos e aparelhos eletrônicos

Para uma boa concentração e conseguir fazer leitura dinâmica, é necessário, antes de tudo, o maior silêncio possível.

Desligue a televisão, o rádio, silencie o celular, coloque o computador em modo hibernação e desfrute da sensação de ter toda a atenção voltada para aquele texto.

Afaste todas as distrações que podem te atrapalhar em sua leitura, como sua televisão.

Sentar-se confortavelmente em um lugar arejado e com iluminação adequada também auxiliam a maximizar os resultados.

Evite interrupções, esvazie a mente dos problemas e questões a serem resolvidas, de tarefas a serem executadas e de tudo que possa interferir no progresso da leitura.

2 – Treinar seus olhos para ampliar os saltos

O processo de fazer leitura dinâmica baseia-se, basicamente, no princípio de controlar o movimento dos olhos. Sabemos que ler não é um processo linear, que os olhos dão pequenos “saltos”, onde “fotografam” partes do texto em que estão focados. Esse foco dura, numa média de leitura normal, meio segundo.

Para fazer leitura dinâmica, é preciso diminuir esse tempo e “fotografar” um campo mais amplo em uma menor quantidade de vezes.

O processo de fazer leitura dinâmica baseia-se, basicamente, no princípio de controlar o movimento dos olhos.

Crianças, por exemplo, tem saltos muito pequenos, variando apenas de palavra em palavra. Ao dominar melhor o movimento, paramos de enxergar o texto como sequência de palavras (como as crianças) e passamos a vislumbrar unidades de pensamento. Quanto maiores forem os saltos, mais eficiente será a leitura.

3 – Eliminar o hábito de pronunciar as palavras

É comum acompanhar a leitura com a pronúncia sonora ou mental daquilo que lemos, o que prejudica muito o fazer leitura dinâmica. Esse hábito faz com que voltemos à estaca zero do passo anterior, lendo palavra por palavra e não blocos, como desejado.

Além disso, perdemos pequenas porções de tempo, em que terminamos a leitura e só partimos para a próxima palavra após concluir a pronúncia da anterior, baixando o rendimento.

A capacidade de compreensão também é afetada pelo hábito de pronúncia, pois o cérebro estará ocupado executando a pronunciação e não conseguirá se concentrar o suficiente para assimilar a interpretação do texto em si, resultando numa releitura, característica também negativa à leitura dinâmica.

Ler com algo apoiado na boca pode te ajudar a eliminar o hábito de pronunciar as palavras que está lendo.

Caso a pronunciação seja algo muito presente em sua leitura, o processo para livrar-se do hábito pode surrealmente complicado. Como sugestão, mantenha coisas apoiadas à boca durante a leitura, como um lápis ou caneta.

Ei, dá uma olhada nesses outros conteúdos do vida de freesider…

1 – 10 dicas para turbinar sua criatividade

2 – Descubra quais são os benefícios da PNL na sua vida

3 – Manter a concentração: tudo o que você precisa saber aqui

4 – Skimming e Scanning

Vindas do Inglês Instrumental, as técnicas conhecidas por skimming e scanning são estratégias de leitura que auxiliam a otimizar o tempo filtrando as informações mais básicas e superficiais, a fim de verificar se o texto traz as respostas que o leitor busca.

Skimming, palavra derivada de skimmer, que em tradução livre significa “espumadeira” (aquele utensílio de cozinha usado para escorrer o óleo de frituras), é o nome atribuído à ação de observar rapidamente o texto, detectando título, autor, data da publicação, o assunto geral e qualquer imagem ou gráfico que possa aparecer.

Aplicando essa técnica, somos capazes de avaliar sem demora se vale a pena a leitura completa do texto, se ele aborda os temas que procuramos ou se tem temática relevante ao assunto buscado.

Scanning, palavra derivada de scanner, que em tradução livre significa “explorador” leva esse nome porque a técnica permite, ao passar os olhos pelo texto, o leitor identificar e decodificar palavras-chave – termos específicos relacionados ao tema.

Com a técnica de Scanning você consegue achar os principais tópicos do texto rapidamente, sabendo se vale, ou não, a pena continuar a leitura.

Aplicando essa técnica, quem lê encontra no texto os assuntos buscados de forma simplificada, sem precisar lê-lo na íntegra. Apresentações e partes introdutórias são facilmente descartadas, conduzindo o leitor direto a seu objetivo.

5 – Aplicar as técnicas de fazer leitura dinâmica e praticar, aumentando o grau de dificuldade

Após seguir rigorosamente aos passos anteriores, você já deve ter desenvolvido um novo olhar à leitura. Agora é hora de praticar!

Fazer leitura dinâmica é um processo contínuo que não acontece da noite para o dia, então é sempre bom ficar de olho no seu desempenho.

Para começar – após treinar os passos com algum texto conhecido – cronometre quantas palavras você é capaz de ler em um minuto.

Cronometrar o tempo de leitura pode te ajudar com um parâmetro para saber se você está lendo mais rápido, ou mais devagar.

Como valor de referência, saiba que um leitor comum, que não utiliza o método de leitura dinâmica, lê, em média, 150 palavras por minuto com um aproveitamento de 60%. Já um leitor dinâmico pode ler até 800 palavras por minuto!

Mas não só a velocidade deve ser levada em consideração, não. O aproveitamento é essencial também, pois ele indica quanto você absorveu de tudo que leu. A promessa da leitura dinâmica é de, pelo menos, 80%.

Conforme for se adaptando a fazer leitura dinâmica, aumente a velocidade e teste o aproveitamento. Se estiver captando quase todas as informações em tempo menor do que em textos anteriores, você está no caminho certo.

Dicas Extras

  • Tente ao máximo não fazer nenhuma releitura.
  • Pesquise sobre o texto antes de iniciá-lo.
  • Como exercício para auxiliar o controle do movimento ocular, junte diversos clipes na horizontal em zigue-zague e leia apenas o que estiver dentro deles.
  • Leia um livro por vez. Leituras paralelas contribuem para a dispersão do cérebro e possuem um índice de fixação abaixo do esperado, além de demandar releitura.
  • Quando possível, faça uma leitura seletiva. Está repetitivo? Pule. O diálogo não evolui? Avance.

Não se preocupe se você demorar a atingir os objetivos propostos aqui, a prática também é um dos passos essenciais da leitura dinâmica.

Os resultados não comprovam somente a eficiência da leitura, mas também o conhecimento de vocabulário, a capacidade de interpretação e o empenho investido na atividade.

Para mais dicas de como fazer leitura dinâmica e otimizar o seu tempo, não deixe de seguir as nossas redes sociais!