Está planejando viajar para Europa e quer preparar suas finanças? Você veio ao lugar certo! Neste post você saberá quanto dinheiro levar para Europa em 2017 e vai conseguir se organizar financeiramente para viajar!

A dúvida sobre quanto dinheiro levar a Europa é, provavelmente, a dúvida mais recorrente dos viajantes que querem conhecer o Velho Continente. A verdade é que não existe resposta 100% errada ou 100% certa. Tudo vai depender. Mas fique aqui até o final porque você vai sair deste conteúdo bem mais aliviado e com bem menos dúvidas.

A dúvida mais frequente dos viajantes é quanto dinheiro levar para a viagem

O valor vai depender de algumas variáveis como tempo e destino! Vamos dar algumas dicas para você se organizar e concluir quanto dinheiro levar para Europa neste ano.

Quanto dinheiro levar para Europa em 2017

É sempre bom pesquisar diretamente no site do consulado ou da embaixada do país (ou países) que você pretende visitar para ter certeza de que a quantidade de dinheiro que pretende levar será suficiente. Normalmente são feitas recomendações sobre valores. Por exemplo, a Espanha recomenda que cada viajante leve, pelo menos, 65 euros por dia de viagem.

Então, se você está se questionando sobre quantos euros levar para 20 dias na Europa, por exemplo, é só fazer a multiplicação. Lembrando que essa é só uma estimativa feita pela Espanha de quantos euros por dia na Europa em 2017, mas é preciso averiguar país a país.

Para isso, você precisa fazer seu roteiro de viagem na Europa e saber quantos dias e em quantos países você pretende ficar. Lembramos também que cada país pode ter sua peculiaridade e também estar fora da zona do Euro. Você vai entender isso logo mais…

Vamos dar algumas dicas para ajudar a fazer seu planejamento financeiro. Afinal, uma viagem à Europa não é barata, e quanto mais organização, melhor! Assim, você poderá saber quanto levar ao Velho Mundo em sua viagem de 2017.

1 – Cartão de crédito ou dinheiro vivo?

A resposta para esta pergunta é: os dois. Levar dinheiro e cartão de crédito muda o quanto em dinheiro deve-se levar para seus destinos.

Tem coisas que você simplesmente não vai conseguir fazer com dinheiro vivo (alugar um carro, por exemplo) e outras que você não tem a menor condição de fazer com cartão de crédito (dar uma gorjeta, por exemplo). Sem falar que o cartão de crédito é capaz de salvar vidas, literalmente, em situações de emergência.

Cartão de crédito: uma necessidade em viagens para Europa

Lembre-se de habilitar seu cartão de crédito para compras no exterior ou seu banco vai acabar bloqueando-o.

Além disso, programe-se para ter limite de crédito livre. Se levar seu cartão de crédito e quiser usá-lo sempre, não precisa levar muito dinheiro vivo, por isso, o valor de quanto dinheiro levar para Europa em 2017 muda.

Todavia, sugerimos que você faça as contas e pondere se vale a pena: não esqueça que para cada transação feita como cartão de crédito você precisará pagar o IOF.

2 – Faça uma estimativa do que deseja comprar antes

É possível estimar a maior parte das coisas que desejamos comprar com maior valor agregado como, por exemplo, eletrônicos e roupas de grife. As grandes lojas europeias sempre têm bons sites onde pode-se estimar o preço dos produtos.

Ainda que na loja o preço seja um pouquinho a mais ou um pouquinho a menos, é possível ter uma estimativa de quanto vai gastar com determinado produto e, assim, planejar de forma mais eficiente quanto dinheiro levar para Europa em 2017.

Estimar o preço das coisas que você quer comprar ajuda a fazer a conta de quanto dinheiro levar para Europa em 2017

Pergunte a amigos que acabaram de voltar de viagem ou que estiveram há pouco tempo em cidades que você quer visitar para que eles confirmem mais ou menos qual é a diferença de preço entre o site e as lojas físicas.

3 – Separe um pouco de dinheiro para as gorjetas

Na Europa, a gorjeta é praticamente uma obrigação, já que os salários costumam ser baixos porque as empresas sabem que seus empregados irão recebê-las. Vamos dar algumas dicas para não exagerar no valor, mas também não deixar uma má impressão nos lugares que visitar.

O valor da gorjeta para o carregador de malas vai depender de quantas malas ele carregar e o quão prestativo ele for. Considerando essas variáveis, estima-se algo entre 5 e 10 euros. Nunca dê menos que 1 euro por mala, é o mínimo recomendado. Se você não está disposto a pagar por esse serviço, não precisa utilizá-lo. É só avisar no hotel que você mesmo carregará suas malas.

A gorjeta para a camareira é gentil, mas não é necessária. Deixar entre 1 e 2 euros por dia é suficiente, mas também poderá pagar um valor fechado por toda a estadia (nesse caso, dê sempre no início. Assim, ela caprichará ainda mais na arrumação).

Lembre-se de sempre reclamar no hotel se os serviços não estiverem sendo bem realizados! Não é porque você não dá gorjeta que não tem direito de ter um quarto limpo e arrumado.

Gorjetas: é preciso levá-las em consideração ao decidir quanto dinheiro levar para Europa em 2017

Se algum funcionário do hotel for até seu quarto entregar um pedido, seja de comida ou de travesseiros, por exemplo, é educado que se dê entre 1 ou 2 euros de gorjeta, dependendo da rapidez. Se for o caso de ter um problema no quarto, aí a gorjeta é dispensável.

Em alguns restaurantes, a gorjeta já virá embutida na conta, mas caso não venha, recomendamos que você dê gorjeta mesmo assim. O mínimo esperado é 10% e, em caso de um serviço excepcional, o ideal é 15%.

4 – Lembre-se que nem todos os países da Europa usam a mesma moeda

O Euro é adotado por alguns países membros da União Europeia, mas não todos. Além disso, nem todos os países da Europa fazem parte da União Europeia. É necessário levar isso em consideração quando estiver fazendo as contas sobre quanto dinheiro levar ao continente em 2017 e evitar surpresas ao chegar a seu destino.

Suécia, Dinamarca, Polônia, República Checa, Hungria, Croácia, Romênia e Bulgária fazem parte da União Europeia, mas não adotam o Euro. Da mesma forma, o Reino Unido também usa sua própria moeda e está debatendo internamente sobre sua saída do bloco econômico. Além disso, países como a Suíça e a Sérvia não fazem parte da União Europeia e nem adotam o Euro como moeda.

No caso de sua viagem englobar países da zona do Euro e fora dela, você precisa estar preparado e com moeda local. Os agentes da imigração costumam perguntar quanto dinheiro você está levando e entrar em um país sem a moeda local aumenta suas chances de ser reprovado pela imigração.

Antes de continuar, saiba que nós que fazemos o movimento freesider, amamos viajar. Logo, que tal conhecer um pouco mais sobre alguns conteúdos que preparamos sobre a Europa?

  1. Os Melhores Lugares da Itália para você conhecer
  2. Intercâmbio na Alemanha: tudo o que você precisa saber
  3.  Os melhores destinos da frança

Se até agora você está curtindo o conteúdo desse texto, você vai amar esse e-book aqui: 4 lugares para viajar com R$ 3.000,00. Logo, clique na imagem mais abaixo e faça já o download do e-book:

Ebook 4 Lugares para viajar ao redor do mundo

 

5 – Tente sair do Brasil com pelo menos alguns dos passeios já pagos

Uma ótima dica é já sair do Brasil com alguns passeios já pagos. Boa parte das grandes atrações turísticas vendem ingressos antecipadamente, pela internet e via cartão de crédito. Essa é uma maneira muito eficiente de não precisar levar tanto dinheiro em espécie para sua viagem e evitar estourar o limite de euros para entrar na Europa.

Não se sabe muito bem qual o limite de euros para entrar na Europa, mas lembre-se sempre que o máximo de dinheiro que a legislação brasileira permite que você saia do país é R$10.000,00.

O Coliseu é uma atração para a qual vale muito a pena comprar ingressos antecipadamente pela internet.

Outra vantagem de comprar os ingressos antes é que você também economiza tempo, fator crucial em uma viagem curta. Não tem sensação pior do que perder tempo em filas quando você tem pouco tempo para curtir a cidade.

Em alguns casos, os ingressos precisam ser comprados com antecedência ou você corre o risco de nem sequer conseguir visitar o local, por conta de terem esgotado.

Considerações finais

Esperamos que o artigo tenha ajudado e dado um direcionamento sobre quanto dinheiro levar para Europa em 2017. Como falamos, isso vai depender de algumas variáveis. Levar a quantidade suficiente de dinheiro é fundamental, especialmente para passar sem problemas pela alfândega.

Mas se realmente gostou e você já está decidido a pegar viagem, deixe-nos mostrar algumas dicas de roteiro! Que tal conhecer 5 lugares incríveis para conhecer em Portugal ou Tudo o que você precisa saber quando decide conhecer a Inglaterra?

Ei, e se você realmente gostou desse conteúdo, compartilhe com os amigos! Ou então, deixe seu comentário mais abaixo com sua opinião sobre esse conteúdo… Ele realmente foi transformador para você? Dê sua opinião, ela é muito importante para nossa equipe.

E antes de seguir, baixe agora o nosso e-book com os 4 lugares para viajar no mundo com R$ 3.000,00, você vai amor demais esse material que preparamos:

 

Ebook 4 Lugares para viajar ao redor do mundo