Interessado ​em meditação, mas não sabe por onde começar? Neste post vamos dar todas as informações para você começar hoje mesmo a prática de meditação para iniciantes.

Os princípios básicos da meditação – relaxamento e respiração – podem ser difíceis de dominar, ainda mais, diante da nossa vida agitada, mas se você é capaz de encontrar apenas alguns minutos por dia, isso é tudo que precisa para começar.

Os princípios básicos da meditação são o relaxamento e a respiração.

A meditação é uma abordagem para o treinamento da mente, semelhante à maneira que a aptidão é uma abordagem para a formação do corpo. Mas existem muitas técnicas de meditação.

É extremamente difícil para um iniciante se sentar por horas e não pensar em nada, mas em geral, a maneira mais fácil para começar a meditar é, concentrando-se na respiração “mente vazia.” – Um exemplo de uma das abordagens mais comuns para a meditação: concentração.

5 dicas fáceis para iniciantes

Você precisa ter em mente que são necessários apenas de 5 a 10 minutos por dia para começar com a meditação:

1- Estar confortável em um lugar calmo

É muito comum as pessoas buscarem por técnicas de como meditar deitado, mas a posição em que é realizada a meditação não é o mais importante. Para começar, não importa se você sentar ou deitar, desde que esteja confortável e que encontre um lugar calmo onde não será perturbado.

Você pode sentar de pernas cruzadas, no chão ou em uma cadeira. Se puder sentar ereto, então ótimo. Se não, é apenas importante ter seu corpo em uma posição um pouco estável, e sempre com as palmas das suas mãos viradas para cima.

2- Torne-se “presente”

Torne-se totalmente consciente do que está a sua volta. O que você ouve? Qual é a sensação de se sentar? Você sente a tensão? Onde estão os seus pensamentos?

Torne-se totalmente consciente do que está a sua volta.

Começar a entender como seu corpo faz parte de um ambiente e como sua mente está inserida a tudo isso é o seu momento de estar presente. Você reflete sobre seu momento.

3- Concentre-se em sua respiração

Você deve tomar respirações longas e profundas, sentir o movimento do ar dentro dos seus pulmões e senti-lo sair do seu corpo através de suas narinas ou garganta.

4- Sinta seu corpo

Quando estiver focado, tome conhecimento de seu corpo e tente sentir cada parte dele. Comece com os dedos dos pés e vá até a cabeça, sentindo como todos eles trabalham.

Se a sua mente continuar a desviar para outras questões e faltar foco, traga seus pensamentos de volta para sua respiração. Respire de 5 a 10 vezes com o máximo de concentração em cada respiração. Dar um passo além e um “Om” enquanto expira.

5- Praticar, praticar, praticar!

Como qualquer coisa, a prática leva à perfeição. Certifique-se de direcionar um tempo todos os dias para praticar. Lembre-se que no início vai ser mais difícil manter a constância, pois no começo tudo é mais complicado, já que depositamos mais disciplina. Porém, com o passar do tempo, você vai perceber que conseguirá fazer isso com mais naturalidade.

Para que possamos provar o que dizemos, basta pensar sobre o hábito da escovação bucal. Cremos que quando você começou (quando criança) era bem mais chato escovar os dentes todas as vezes após as refeições, mas depois tal tarefa tornou-se muito natural, tanto que às vezes você a pratica e nem percebe. Portanto, saiba que esse é o poder do hábito, então use-o ao seu favor.

Separamos mais alguns posts com outros temas de nosso blog e temos certeza de que você vai gostar muito:

1 – As 5 hospedagens vegetarianas de São Paulo que você precisa conhecer

2 – Praias mais lindas do mundo: conheças as 6 mais belas

3 – Como se manter disposto no dia a dia e ter mais entusiasmo

Prática de meditação para iniciantes: MEDITAÇÃO SIMPLES

Este exercício é uma excelente prática de meditação para iniciantes, basta seguir como meditar passo a passo. Coloque-se de uma forma confortável. Feche seus olhos. Não faça nenhum esforço para controlar a respiração; simplesmente respire naturalmente.

Meditação simples é ideal como uma prática de meditação para iniciantes.

Concentre sua atenção na respiração e como o corpo se move com cada inspiração e expiração. Observe o movimento do seu corpo enquanto você respira. Observe o seu peito, ombros, tórax e barriga. Basta concentrar sua atenção na respiração sem controlar seu ritmo ou intensidade. Se sua mente tentar vaguear, volte seu foco para a respiração.

Procure manter essa prática de meditação por dois a três minutos para começar, e, gradativamente, experimentá-lo por períodos mais longos.

Prática de meditação para iniciantes: MEDITAÇÃO DE CONCENTRAÇÃO

A meditação de concentração envolve concentrar-se em um único ponto. Isso poderia ser feito ao seguir a respiração, repetindo uma única palavra ou mantra, olhando para a chama de uma vela, ouvindo um gongo repetitivo.

Meditar tendo um ponto de concentração torna as possibilidades ainda mais lindas.

Nesta forma de meditação, você simplesmente deve centrar a sua consciência sobre o objeto escolhido da atenção cada vez que você perceber sua mente vaguear. Em vez de perseguir pensamentos aleatórios, deve simplesmente deixá-los ir. Através deste processo a sua capacidade de concentração melhora.

Prática de meditação para iniciantes: MEDITAÇÃO MINDFULNESS

A meditação mindfulness incentiva o praticante a observar pensamentos errantes enquanto eles derivam através da mente. A intenção não é se envolver com os pensamentos ou para julgá-los, mas simplesmente para estar ciente de cada nota mental como ela surge.

Através da meditação mindfulness, você pode ver como seus pensamentos e sentimentos tendem a mover-se em padrões específicos.

Com o tempo, você pode se tornar mais consciente da tendência humana para julgar rapidamente uma experiência como boa ou ruim, agradável ou desagradável. Com a prática, um equilíbrio interno se desenvolve.

Benefícios da prática de meditação para iniciantes

Mesmo que o relaxamento não seja o objetivo da meditação é, muitas vezes, o resultado. Na década de 1970, Herbert Benson, um pesquisador da Universidade de Harvard, cunhou o termo “resposta de relaxamento” após a realização de pesquisas sobre as pessoas que praticavam a meditação transcendental.

A resposta de relaxamento, nas palavras de Benson, é “uma resposta oposta, involuntária que provoca uma redução na atividade do sistema nervoso”.

A meditação transforma seu corpo, sua mente e sua alma.

Desde então, os estudos sobre a resposta de relaxamento documentaram os seguintes benefícios de curto prazo para o sistema nervoso: baixa pressão arterial, melhoria da circulação sanguínea, menor frequência cardíaca, menos transpiração, menos ansiedade.

Pesquisadores contemporâneos estão agora a explorar se uma prática de meditação consistente produz benefícios a longo prazo e observando efeitos positivos no cérebro e função imunológica entre os meditadores.

No entanto, vale a pena repetir que o objetivo da meditação não é conseguir benefícios. Como um filósofo oriental poderia dizer, o objetivo da meditação é nenhuma meta. É simplesmente para estar presente.

Na filosofia budista, o benefício final da meditação é a libertação da mente do apego às coisas que não podemos controlar, como as circunstâncias externas ou fortes emoções internas.

O praticante liberado ou “iluminado” não desnecessariamente segue desejos ou se apega às experiências, mas em vez disso mantém a mente calma e um senso de harmonia interior.

Agora, deixe-nos mostrar um vídeo incrível que separamos sobre meditação. Temos certeza de que você vai gostar muito, aproveite!