4 (80%) 1 vote

Todo mundo merece conhecer um novo lugar. Viajar é uma das melhores sensações da vida e talvez a ação que mais nos aproxima do sentimento de liberdade. Poder sair de uma rotina exaustiva de trabalho para curtir a família não tem preço. 

Com planejamento e entusiasmo é possível mergulhar em outras culturas, economizar uma grana e ainda voltar para casa cheio de presentes e claro, boas lembranças.

Quer aprender como ser mais produtivo para curtir bons momentos com familiares e amigos? recomendamos baixar gratuitamente o nosso E-book com as 5 atitudes para liberdade. Clique na imagem abaixo e faça o download:

Diariamente Orlando recebe milhares de turistas de todo o mundo, é uma viagem para deixar toda família feliz.

Mas quanto custa uma viagem para a cidade do Mickey? Siga o nosso passo a passo e descubra quanto levar para Orlando personalizando seu roteiro :

1. Defina uma data

Escolher a época certa é o diferencial que deixará a viagem mais  tranquila e principalmente mais barata. O período correspondente aos meses de março, abril e maio (a exceção fica para as férias acadêmicas, o spring breack, dura 2 semanas) são ótimos para levar a família – os parques e shoppings tem pouco movimento, a Disney fica mais vazia, a temperatura é agradável e as passagens aéreas tendem a ficar mais em conta.

Evite os meses de alta temporada. Em junho, julho e dezembro ocorre às férias escolares, esse trimestre é conhecido pelas longas filas dos parques, calor em excesso e preços altíssimos. A demanda também é alta no mês de agosto.

como definir uma data para orlando
Escolher a época certa é o diferencial que deixará a viagem mais  tranquila e principalmente mais barata.

Em relação ao clima, julho e agosto são os meses mais quentes e podem marcar até 30° graus de temperatura. O inverno não costuma ser muito frio, mas temperatura pode cair nos meses de janeiro e fevereiro. O restante dos meses possui temperaturas agradáveis.

Quanto às compras, no final do inverno e do verão acontecem as trocas de coleções e os itens da estação ficam em promoção. Em novembro acontece a famosa Black Friday. Importante destacar que o estado da Flórida está nas rotas dos furacões. Quem viaja no segundo semestre do ano (até novembro) deve ficar atento aos riscos.

2. Tire o Passaporte e o Visto americano

Caso não tenha passaporte a primeira etapa é entrar no site da Polícia Federal e solicitá-lo. Depois de preencher tudo online é feito o agendamento para entrega dos documentos e pagamento da taxa. O prazo de entrega do passaporte costuma ser em até 10 dias úteis e seu custo médio é de R$257.

Para o visto de turismo (B2) o solicitante deve ter um passaporte com prazo de vencimento superior a seis meses, e demonstrar ter vínculos consistentes com o Brasil, como trabalho, renda, curso superior e família. Bebês são isentos de entrevista  e tem visto pré-aprovado. O prazo de validade do visto é 10 anos e seu custo médio é $160.

3. Compre Passagem aérea barata

Existem muitos sites que divulgam passagens aéreas promocionais. Em sites como o Decolocar.com destinos é possível encontrar voos internacionais mais baratos entre 30 e 60 dias de antecedência na baixa temporada e entre 60 e 120 dias de antecedência para viagens na alta temporada.

como comprar passagens aéreas mais baratas
Existem diversos sites espalhados pela rede sendo possível encontrar passagens bem baratas.

Outra dica de economia é pesquisar pela passagem em conjunto com o hotel, pode haver pacotes mais acessíveis.

Mas quanto custa viajar para Orlando?

O preço vai depender da sua localidade, uma pesquisa feita nos Melhores Destinos, considerando como a data de ida 5 de abril e de retorno 11 de abril para uma pessoa, encontramos seguintes valores (com as taxas incluídas):

– Saída de Brasília: R$ 2.974 em até 6x pelo Gol.
– Saída de São Paulo: R$ 3.004 em até 10x pela JetBlue.
– Saída do Rio de Janeiro: R$2.483 em até 6x pela Azul.

Os valores de passagens aéreas para Orlando costumam variar entre R$2000 e R$3500. Outra opção de economia é buscar voos até Miami, e de lá seguir de carro para cidade.

4. Defina o tipo de hospedagem

Para definir a melhor hospedagem leve em conta:

– O tamanho do grupo: Grupos maiores tendem a preferir os famosos condos (apartamentos em condomínio) ou casas.
– A Duração da viagem: Se a estadia é curta opte por hotéis.
– Proposta da viagem: Vai viajar para conhecer os parques e fazer compras e voltar para hotel só para dormir? Então dispense os resorts, é caro. Os hotéis da Disney são incríveis para as crianças e até adultos, mas tendem a pesar o bolso.

Definida a hospedagem é o momento de buscar por ofertas em sites como o booking.com. A projeção mais barata encontrada no site foi de R$833 para seis diárias-  quarto duplo para 2 adultos, 1 criança e 1 adolescente. Outra dica importante na hora de escolher o hotel é consultar a opinião de outros hóspedes – sugerimos o Trip Advisor .

5. Defina quais Parques irá visitar:

A escolha dos parques vai depender muito da preferência pessoal de cada um e do tempo de viagem, o ideal é agradar a todos integrantes da família. Geralmente se leva de um a dois dias para aproveitar as principais atrações. Conheça os principais parques de Orlando e faça sua escolha:

– Parques da Disney

  • Magic Kingdom: é o símbolo da Disney e de Orlando- Foi primeiro parque da cidade e sua atração principal é o castelo da Cinderela. Tem os personagens mais conhecidos, as atrações e comidas mais tradicionais, além de paradas e shows de fogos. É composto por cinco montanhas russas. Agrada desde os pequenos aos adultos. Sem dúvida é o parque mais encantador de Orlando, quem não tem centenas de lembranças da Disney desde a infância?
  • Epcot: Apesar de ser considerado por muitos um parque para adultos. No Epcot é possível visitar a cultura de 11 países sem ter que pegar voo entre eles. É um parque para quem gosta de comer bem e experimentar coisas diferentes. Possui atrações como soarin – que simula um voo de asa delta e o Mission Space – um simulador de gravidade zero e o Spaceship. Para as Crianças indicamos as atrações Procurando Nemo, Imagination e frozen.
  • Hollywood Studios: É o menor parque da Disney. Atrai os fãs de adrenalina com duas das mais radicais atrações de toda a Disney – a torre que despenca e a montanha russa do Aerosmith. O parque ainda fala com muita criatividade do cinema e do teatro, com shows imperdíveis como o tradicional musical da Bela e a Fera e o show da pequena sereia. Fanstamic e o show de fogos de Star Warsencerram as atrações do parque.
  • Animal Kingdom: Possui uma das melhores montanhas russas de Orlando – o Expedition Everest e um safári com animais de verdade. Tem os musicais do Rei leão, Nemo e um show com pássaros adestrados – o flights Wonders. Ainda conta com uma área dedicada ao filme Avatar. É um parque para todos curtirem.

– Parque da Universal 

  • Universal Studio: Um dos parques mais populares de Orlando, tem como tema central o cinema. Suas  atrações vão muito além da saga dos livros e filmes do Harry Potter. Possui duas montanhas russas e a  clássica atração do filme E.T entre outras coisas. As crianças também curtem muito as atrações do Meu Malvado Favorito e do Shrek. Tem opções para todas as idades.
parque da universal
Um dos parques mais populares de Orlando, tem como tema central o cinema.
  • Islands of Adventure: O segundo parque do complexo da Universal tem muitas atrações para os fãs de atrações radicais, são seis montanhas russas, e simuladores do Homem Aranha. Para os amantes do bruxo mais famoso, uma área temática do Harry Potter- a vila de Hogsmeade e o castelo de Hogwarts.
  • Volcano Bay: é o primeiro parque aquático da Universal. Tem como tema as ilhas do pacífico e um grande vulcão. Para quem busca atrações aquáticas mais radicais que as dos parques da Disney é uma ótima opção.

– Parques da SEA World

  • Sea World: Além dos famosos shows com as baleias e golfinhos e exposições de animais como tartarugas e arraias o parque possui as montanhas russas Kraken Unleashed, Manta e Mako. É possível combinar a visita deste parque com outro, desde que ele seja o primeiro, pois ele sempre fecha cedo.
  • Busch Gardens: O parque que fica em Tampa, a pouco mais de 1 hora de Orlando. Possui várias montanhas russas e atrações para crianças como o show com os personagens do Madagascar. Não é um parque que vale muito a pena visitar, por causa do deslocamento para outra cidade.
  • Discovery Cove: é famoso por permitir que seus visitantes nadem e brinquem com os golfinhos. É um parque para passar o dia, descansar, nadar, mergulhar, tomar sol e brincar um pouco com os golfinho.
  • Aquática: O mais simples dos parques aquáticos de Orlando traz tudo àquilo que se espera desse tipo de local: piscina de ondas, bóias, espreguiçadeiras, toboáguas e rio de correnteza.

6. Compre os Ingressos para os Parques

O custo médio de um ingresso (cartões e magic Bands) vai depender da cotação do dólar. O valor médio de um parque em reais, vai variar de R$338,84 (crianças de 3 a 9 anos) a R$358,97 (acima de 10 anos).

Existem diversas opções de pacotes e de canais de vendas com diferentes preços. As compras são feitas por dias para cada complexo de parques – isso significa que ao comprar um ingresso de 5 dias, os viajantes poderão ir a um parque por dia, durante 5 dias.

7. Descubra quanto levar para Orlando, montando seu o roteiro dia a dia

Personalize seu roteiro. Anote o horário de funcionamento dos parques escolhidos e encaixe outros programas como fazer compras, quando não estiver curtindo as maravilhosas atrações. Faça também uma lista do que deseja comprar – A cidade de Orlando tem um apelo comercial muito forte, nela é possível encontrar shoppings e outlets como Premium Outlet, Lake Buena Vista Factory, The Loop entre outros.

Nem só de fast food vivem os turistas. É possível comer bem e gastando pouco em Orlando. Dentre alguns restaurantes recomendamos três estabelecimentos baratos e de qualidade:

– Olive Garden: De comida brasileira a americana, os pratos custam em média U$15 por pessoa.
– Ana’s Kitchen: são pratos mais leves e bem fartos, custam  em média U$15 e dá para dividir tranquilamente.
– O Perkins:  Comida saborosa, prato cheio e barato. Uma carne com dois acompanhamentos custa em média U$10.

8. Agende os seus Fastpass+ na Disney:

Agendar os Fastpass+ (fura filas) é um benefício gratuito que todo visitante deve aproveitar, afinal, mesmo em épocas vazias é possível encontrar filas nas atrações mais populares. Funciona assim, todo mundo que tem ingresso pode agendar Fastpass para cada dia que aos parques da Disney. Chegando ao parque quando der o horário da reserva, o visitante que realizou o agendamento ficará numa fila especial, e não passará pela fila normal para entrar no parque.

9. Quanto levar Orlando para Alugar um carro

Umas das melhores maneiras de se locomover em Orlando é alugando carro. O transporte público não é muito eficiente e pegar  ônibus circular, chamado de Lynx, é bem demorado apesar de barato. As locadoras de carro mais conhecidas tem loja no aeroporto. A média de preço de aluguel de veículo popular para cinco dias é de R$810.

10.  Dólares – Quanto levar para Orlando

Antes de comprar os dólares , considere quando se gasta em Orlando com:

Quanto se gasta em Orlando com alimentação: reserve $30 a $ 60 por dia por pessoa para gastar com comida. Quem quer economizar mais ainda há os congelados nos supermercados e os restaurantes que servem pizza à vontade por menos de U$ 10 por pessoa, com refrigerante incluso.

Gorjetas: nos EUA é costume deixar gorjeta (chamada de “tip”) para os prestadores de serviço. Nos restaurantes, deixa-se pelo menos 18% para o garçom. Ela é opcional, mas é indelicado não deixar. A gorjeta é obrigatória para grupos acima de seis pessoas e automaticamente adicionada à conta.

como montar um roteiro de viagem
É fundamental montar um roteiro de viagens, pois desta forma você gasta menos energia em sua viagem.

Pedágio:  Há muitos em Orlando mas eles são baratos. Tenha sempre em mão algumas moedas de U$0.25, valores dos pedágios variam de $0.50, a $1.50.

Estacionamentos: Os parques cobram aproximadamente $18 por dia. Shoppings e outlets só cobram pelo estacionamento apenas se quiserem um manobrista, custa $20.

Gasolina: quanto levar para Orlando para abastecer um carro alugado, vai depender de outros fatores, mas em média $50/semana para abastecer o carro é suficiente.

Compras: Limite um valor para as compras. Visite o site das lojas e pesquise o preço dos itens que deseja comprar é uma boa maneira de não sair do foco durante a visita ao centro comercial de Orlando.

11.Contrate um Seguro Viagem

O sistema de saúde nos EUA é bem limitado, além de caro. Contrate um seguro de viagem confiável aqui no Brasil – Os preços são bem em conta e pode te salvar em algum imprevisto. A cotação para até dois adultos e duas crianças é de R$152.

12.Arrume as malas

Apesar de não ser 100% confiável – vale a pena consultar a previsão do tempo. Leve alternativa para o frio – pense que no avião e em muitos locais de Orlando o ar condicionado é forte. Lembre-se de guardar um espaço nas malas para as compras. Priorize o conforto – um bom par de tênis, bermudas, camisetas, vestidos e chinelos.

quanto levar para Orlando
É muito importante fazer um balando financeiro antes de viajar.

Evite levar roupas sociais, sapatos de salto e alimentos do Brasil. Reserve a bagagem de mão para os documentos de viagem, escova e pasta de dente, carregadores, casaco de frio e uma troca de roupa caso a mala despachada seja extraviada.

13. Aeroporto

No Brasil:  Ao fazer o check-in em sua cia aérea no Brasil ou mesmo já dentro do avião, você irá receber um papel azul com um formulário para ser preenchido e entregue ao controle alfandegário. Esse formulário só deverá ser preenchido por 1 pessoa de cada família. Depois de preencher o formulário, guarde para apresentá-lo no posto de imigração e depois entregá-lo ao controle de alfândega.

Em Orlando – Saindo do avião, tem a  imigração. As perguntas em geral são básicas como para onde você está indo, qual a finalidade da sua viagem, por quanto tempo vai ficar nos EUA, o que você faz da vida e quanto dinheiro você está levando.  Quase todos os aeroportos possuem agentes que falam espanhol, o que torna a comunicação para quem não fala bem o inglês, mais fácil, e alguns ainda conta com agentes que falam português.

Não use celular enquanto espera atendimento, mantenha o aparelho no bolso e as crianças ao lado em respeito à autoridade.

Na imigração, o oficial vai pedir para cada um da sua família entregar o passaporte, tirar uma foto do rosto, e colocar as impressões digitais. Depois disso, ele irá carimbar os passaportes e também o formulário azul.

– Depois de retirar suas malas esteiras, chegou o momento de passar pela alfândega, um policial vai pedir o formulário azul preenchido no avião e carimbado pelo oficial da imigração e vai liberá-lo ou te enviar para a inspeção. Findo o processo é hora de correr para o hotel e aproveitar a cidade. 

14. Arrume a mala para o retorno

Viagem chegando ao fim é hora de arrumar as malas. Devido à cidade possuir um grande centro de compras, a alfândega está de olho – A cota é de $500 por pessoa, incluindo crianças.

como arrumar a mala na hora da volta da viagem
É preciso ter cuidado na hora da volta, pois você poderá ser taxado.

Porém a compra deve ser condizente com a idade de cada indivíduo, um bebê não usará maquiagem por exemplo. Os itens que passarem de $500 serão taxados. Além dessa cota, o viajante também tem o direito a gastar $500 no Free shopp no desembarque no Brasil.

15. Faça novos planos

Agora que sabemos  quanto levar para Orlando,  trace novos planos – essa pode ser a primeira de muitas viagens internacionais – Viajar é para quem se programa, defina seu próximo destino e “carpe diem”.