A Disney é mesmo um mundo à parte cheio de encanto, inspiração e alegria, perfeita para todos, independentemente da idade.

O projeto e construção desse império, porém é cercada de histórias, mitos e fatos curiosos que hoje, serão desvendados.

Antes de marcar a viagem e pesquisar quanto custa uma viagem pra Disney, saiba 10 fatos curiosos sobre o encantado mundo de Walt Disney.

O idealizador desse sonho, Walter Elias Disney nasceu em Chicago, Estados Unidos, no dia 5 de dezembro de 1901 e morreu em Los Angeles, Estados Unidos, no dia 15 de dezembro de 1966. Era famoso por seus filmes e personagens animados, como Mickey e Pato Donald, nas décadas de 1920 e 1930.

Mas foi a inauguração da Disneyland que mudou completamente a história da empresa Walt Disney Company e de como seu nome seria lembrado.

Seu lema sempre foi “Continue seguindo em frente” com a morte de Walt, seu irmão e sócio, Roy Disney, seguiu com o projeto e após sua morte em 20 de Dezembro de 1971, os engenheiros da Disney continuam dando sequência ao sonho de Walt Disney.

1 – A primeira ideia

Walt Disney costumava levar suas filhas a parques de diversão quando elas eram pequenas. Enquanto as crianças iam às atrações os pais esperavam do lado de fora.

Em uma das ocasiões, quando suas filhas estavam brincando no Carrossel do Griffith Park em Los Angeles, Walt Disney teve a ideia: “não seria mais interessante um parque onde toda a família pudesse se divertir junta?”

Nos parques o Walt Disney percebeu que seria mais interessante com toda a família reunida.

A concepção de um parque ideal não saia mais da cabeça de Walt que começou incansavelmente pensar maneiras de construir um parque que a diversão e magia funcionasse para todos.

2 – A Execução

O primeiro rascunho dos planos de Disney foram enviados como um memorando para o designer de produção Dick Kelsey em 31 de agosto de 1948, no qual ele era chamado de “Mickey Mouse Park”.

Para a execução do projeto, Disney adquiriu 65 hectares de laranjeiras e nogueiras em Anaheim, sudeste de Los Angeles, na vizinhança de Orange County.

Mas nem tudo foi tão fácil. Disney enfrentou dificuldades para conseguir recursos para a construção do parque, foi quando conseguiu fazer uma parceria com a emissora de TV americana ABC, que ajudaria a financiar a construção do parque em troca de um programa semanal aos domingos, apresentado por Walt Disney, chamado Disneyland.

3 – O dia da inauguração

No domingo, 17 de Julho de 1955 aconteceu a inauguração da Disneyland para jornalistas e convidados, que foi transmitida ao vivo pela ABC e foi um desastre.

Isso porque dos 11 mil convidados que eram esperados apareceu 3x mais pessoas com ingressos falsificados.

Apesar desse baque inicial, o Walt foi resiliente e seguiu em frente com o sucesso do parque.

O parque virou um grande caos, além da superlotação inesperada, vários outros fatores, como a falta d’água, contribuíram para o desastre no dia da inauguração, que ficou mais tarde conhecido entre os executivos da Disney como “Black Sunday”, o domingo negro.

Após o desastre da inauguração, a Disney convidou algumas pessoas a voltarem ao parque em outro dia e aproveitarem a Disneyland da maneira apropriada, com todos esses problemas já resolvidos.

No dia 18 de Julho, quando o parque abriu para o público em geral, as filas para entrar começaram por volta das 2h da manhã, e aproximadamente 50 mil pessoas visitaram o parque.

A Disneyland já teve mais de 650 milhões de visitantes desde a sua abertura. Esse número aumenta a cada ano e saber quanto custa uma viagem pra Disney não é uma tarefa fácil, a média dos ingressos de cada parque é de cem dólares, mas nos primeiros anos de parque o ingresso cobrado era menor que 5 dólares por visitante.  

4 – A Disney World é sua própria cidade

Em 1959, quatro anos após a inauguração da Disneyland, Walt Disney, decidiu que já estava na hora de ampliar a empresa.

Aqui tem espaço suficiente para caber todas as ideias que nós pudermos imaginar”  disse Walt Disney depois de encontrar o terreno perfeito em Orlando, na Flórida. O que ele não percebeu no momento da compra é que a terra estava entre dois municípios, criando inúmeras burocracias pelos governos locais.

Foi então solicitado à Flórida que permitisse que a empresa governasse sua própria terra, fazendo essencialmente a Disney World uma cidade separada.

Em 12 de maio de 1967, nasceu o Reedy Creek Improvement District. Governado por um conselho de supervisores, a agência tem poderes tipicamente reservados para os governos da cidade e do condado.

Para conseguir pôr em prática tudo o que sonhava Walt precisou de dedicação e apoio de empresas parceiras que foram fundamentais para a conclusão do seu projeto de vida.

Quando parecia estar tudo errado, ele encontrou a parceria certa.

Conheça outra história inspiradora de parceria bem sucedida:

5 – A Magia Disney

A Disney tem uma visão de fazer com que todos os visitantes sintam-se como crianças e sua missão é fazer com que todas se divirtam muito. Por isso, não se prenda a quanto custa uma viagem pra Disney, independente de como você for, a viagem vai valer à pena.

A partir do momento em que se está nos parques, a Disney quer que você sinta como se estivesse sendo transportado para um mundo de fantasia, onde coisas desagradáveis não existem.

Para a construção da rua principal e do Castelo da Cinderela no Magic Kingdom Park, por exemplo, os Imagineers, como são chamados os engenheiros da Disney, utilizaram um truque arquitetônico chamado de “perspectiva forçada”, para que o Castelo pareça ainda maior do que realmente é.

Quando entra no parque, a impressão que se tem é que o tamanho dos prédios diminuem porque estão distantes uns dos outros, mas a verdade é que eles realmente são menores. Inclusive alguns andares superiores de lojas são tão pequenos que não cabem uma pessoa de pé.

Não é surpresa nenhuma que tudo na Disney é feito de propósito e nos mínimos detalhes. Pois bem, durante o passeio nos parques é possível encontrar discretas silhuetas do Mickey espalhadas entre as atrações. Podem ser vistas em brinquedos e em molduras de quadros.

Essa representação do Mickey Mouse inserida sutilmente em algumas atrações são chamadas de Hidden Mickey, a tradução é Mickey escondido. O Hidden Mickey mais comum é uma formação de três círculos que podem ser percebidos como a silhueta da cabeça e orelhas de Mickey Mouse.

Eles também podem ser pintados, compostos de objetos como pedras, ou qualquer outra referência que lembre a silhueta do ratinho mais famoso do mundo.

Depois de saber quanto custa uma viagem pra Disney, organizar a viagem anote na sua lista a procura pelos Hidden Mickey. Aproveite o passeio e todas as oportunidades de diversão que ele oferece.

6 – Mínimos detalhes

Os parques foram projetados para que toda a beleza seja exaltada e todo o resto seja imperceptível, como uma grande ilusão. Foi inventada inclusive, uma cor de tinta especialmente para que as coisas desaparecessem visualmente.

Assim, tudo que não é para ser visto eles fazem virar sombra. Todas as latas de lixo, cercas, vasos, edifícios de utilidade do parque, postes e bancos são pintados da mesma cor.

Go Away Green é uma tonalidade cinza-verde, testada e formulada para se misturar bem em quase tudo que seja concreto, paisagismo e o céu. Na verdade a cor não torna as coisas verdadeiramente invisíveis, mas isso as torna fáceis de ignorar.

Eles pensaram em uma cor que fizesse com que coisas fossem ignoradas pelos visitantes.

Acabamento nos mínimos detalhes é coisa séria para a Disney, por isso todos os dias após o fechamento dos parques, um mutirão de funcionários entram em cena para varrer, lavar, retocar e até pintar o que foi descascado durante o dia. Tudo isso para que a magia continue perfeita diariamente.  

Falando em magia todos os parques foram pensados para apurar os sentidos dos convidados. E uma das maneiras encontradas pela empresa para instigar o olfato, foi através dos Disney’s Air Smellitizers, que nada mais são que aromatizantes.

Localizados nos túneis abaixo do parque, os aromatizantes emitem aromas em alguns pontos do parque com objetivo de tornar a atração mais verdadeira.

O Castelo da Cinderela tem cheiro de baunilha e cookies quentinhos, enquanto aos arredores da Mansão Mal Assombrada é possível sentir o cheiro de mofo. No Piratas do Caribe, porém o cheiro sentido é do mar.

O quinto sentido também foi adicionado às atrações do Epcot Center. O cheiro será adicionado a outros efeitos especiais em novos shows da Disney. Que poderão ser vistos no Future World e nos pavilhões World Showcase.

Por falar em sentidos, não se esqueça do paladar. Dentro dos parques existe uma diversidade de restaurantes e carrinhos de doces e pipocas, por isso inclua os gastos extras no cálculo de quanto custa uma viagem pra Disney.

7 – Os Membros de Elenco

A Disney é surpreendente organizada, limpa e bonita. Um dos diferenciais é que não tem funcionários e sim membros do elenco. A empresa tem a preocupação de fazer com que os colaboradores sintam-se parte da empresa.

A razão pela qual os parques da Disney estão sempre limpos é que além do trabalho das equipes de limpeza e manutenção, todo e qualquer funcionário é responsável por recolher lixo do chão ou de qualquer outro local.

Todos os funcionários se sentem como parte fundamental da empresa.

Mas, eles não podem fazer isso bruscamente, parando e abaixando para pegar o detrito. As regras dizem que esse recolhimento do lixo deve ser feito da forma mais discreta possível ou até graciosa, para que quase ninguém perceba.

Boa parte dos funcionários são artistas de verdade e foram contratados principalmente porque seus rostos e corpos lembram as proporções dos belos personagens dos desenhos. Assim, não precisam usar máscaras para atraírem a atenção das crianças.

A Disney possui uma nomenclatura específica em seus parques temáticos. Os clientes do parque são chamados de convidados, os empregados da Disney membros do elenco, toda área que pode ser vista ou alcançada por um cliente é chamada de palco e áreas apenas para empregados, bastidores.

É possível fazer um passeio pelos bastidores, ver as tubulações e o dia a dia dos membros do elenco, porém é pago um valor à parte. Considere esses gastos para saber quanto custa uma viagem pra Disney.

8 – Tradições

Membros do elenco recém contratados passam por um curso chamado Tradições, na qual as quatro “chaves” principais são, segurança, cortesia, eficiência e espetáculo.

Os funcionários passam por três fases de testes e uma semana de treinamento. A primeira etapa é um curso de orientação para que a pessoa conheça a história da empresa, as tradições e a maneira como trabalha.

Se você pegar uma assinatura do Mickey hoje, e a assinatura de um Mickey de 10 anos atrás, elas serão idénticas.

A segunda etapa é um treinamento para aprender a linguagem a ser usada dentro do parque. A posição e a função que deve cumprir. É ensinado, por exemplo, que ao apontar algo para um convidado, sempre use dois dedos ou sua mão inteira, nunca um dedo só.

O mais importante é lembrar ao colaborador que está sendo contratado para sorrir e que deve manter-se atento aos convidados para deixar seu dia ainda mais alegre.

Após a fase de treinamento o novato se junta a um funcionário mais experiente para reforçar tudo que aprendeu.

9 – A Cultura Disney

Existe uma cultura organizacional na Disney. É a partir dela que é desenvolvida cada espaço, brinquedo, a função e modo de agir de cada integrante do elenco.

Trabalham com o uso de psicologia para fazer com que o convidado se sinta encantado e o mais importante possível.

Na entrada do Magic Kingdom no Walt Disney World na Flórida, o chão é pintado de vermelho, para simular um tapete vermelho, que simboliza que todos os visitantes são especiais e estrelas do dia.

Outro detalhe feito em benefício do convidado é uma leve inclinação na entrada do parque. Ao chegar é preciso fazer um pequeno impulso para a subida, porém no fim do dia quando ele já estará cansado, a descida diminui o esforço do visitante.

As tecnologias são as mais avançadas. Se eles forem criar um personagem antigo até o material do tecido é confeccionado igual ao real para passar uma sensação de que tudo é real e não superficial.

10 – Propósito de Walt Disney

Dentro de cada pessoa existe uma necessidade de significado para viver, trabalhar e relacionar. Para alcançar as realizações que darão significados, é necessário muito mais do que esforço, disciplina e atitude.

Com toda sua história, Walt Disney deixa claro como é importante identificar sua missão de vida.

Encontrar a maneira de fazer a diferença em nossas vidas e na de outras pessoas.

Disney conseguiu identificar a sua missão de vida, cujo propósito era tornar-se artista e usar as suas habilidades e competências profissionais, dentre as quais se destacam a capacidade para desenhar e, principalmente, a criatividade e a capacidade de fazer parcerias, em prol de um mundo melhor.

As duas clássicas missões “mudar o mundo” e “ajudar as pessoa” auxiliou Disney a cumprir um dos seus propósitos de vida que era fazer as pessoas se divertirem, através da criação dos seus personagens. E o seu legado ficará para a eternidade.

E nós, pessoas comuns, também poderemos deixar a nossa marca no universo, ao descobrirmos o que nos proporciona paixão e entusiasmo. Tudo o que assim for feito terá mais chances de êxito.

Para trabalhar com o que gosta e ainda conseguir dinheiro para levar a família para Orlando sem se preocupar em quanto custa uma viagem pra Disney assista  “O dia de 3 horas”.

Uma aula online e gratuita que vai te ajudar a trabalhar de forma mais inteligente, faturando mais e deixando seu legado para o mundo. Clique na imagem abaixo e participe: