Em algum momento da vida da maioria dos estudantes, foi cogitada a possibilidade de se estudar fora do Brasil. No entanto, essa ideia é interrompida por obstáculos, tais como a questão financeira, o tempo investido e o distanciamento das pessoas queridas por um longo período.

Embora esses empecilhos existam, a experiência de fazer um intercâmbio é enriquecedora. Morar no exterior proporciona aos intercambistas amadurecimento, independência, flexibilidade para lidar com situações adversas, entre tantas outras coisas.

estudar fora do Brasil Nascer Do Sol
Aeroporto – a porta de quem vai estudar fora é a mesma para quem vai conhecer e viver novos mundos.

Por isso, caso você tenha dúvidas sobre se deve ou não estudar fora do Brasil, leia este texto. Tenho certeza de que, ao final dele, você se entregará de vez à ideia!

Por que estudar fora do Brasil

Para quem ainda está na dúvida se deve ou não estudar fora do Brasil e passar uma temporada no exterior, saiba que motivos não faltam para você embarcar de vez nessa aventura. Abaixo, listamos 5 razões para você ir. Vamos conferir?

1. Ter uma nova experiência em sua vida

Uma das maiores motivações de quem já encarou estudar fora do Brasil é ter uma experiência completamente diferente daquilo que já viveu. Além de vivenciar uma nova cultura, com costumes e tradições diferentes, morar no exterior permite que você seja dono de sua própria vida.

Lá fora, muito provavelmente, não haverá ninguém para ditar regras, o que permite que você tome as suas próprias decisões. E isso nos leva à razão número 2…

2. Ser independente

Fazer um intercâmbio é um choque de independência, principalmente para aqueles que nunca saíram da casa dos pais.

No exterior, você será responsável por preparar a comida, lavar a roupa, arrumar a cama, limpar a louça, cuidar da casa… Além disso, você estará sozinho, então terá que cuidar de si mesmo em situações emergenciais. Mas se viajar sozinho for um problema, é até algo muito bom.

estudar fora do Brasil Praia, Pessoa
Independência e Liberdade, é tudo o que você conseguirá viajando pelo mundo.

Em um primeiro momento, tudo isso pode parecer assustador, mas não é. Você se torna uma pessoa completamente independente e, como consequência, ganha um amadurecimento gigantesco.

3. Ter fluência em outra língua

Outro motivo bastante importante que impulsiona a decisão de estudar fora do Brasil é a fluência em outro idioma, principalmente o inglês.

Em um mundo cada vez mais globalizado, conhecer outra língua passa a ser fundamental e por que não dizer imprescindível?

Além de poder compreender melhor suas músicas, filmes e seriados favoritos, você terá mais oportunidades no mercado de trabalho.  Isso porque, segundo a empresa Michael Page, os profissionais que possuem um bom inglês crescem mais rapidamente dentro das organizações.

4. Preparar-se para o futuro profissional

Como já dito acima, estudar fora do Brasil proporciona mais oportunidades profissionais porque, além da fluência em outro idioma, a experiência propicia ao indivíduo características essenciais no mercado de trabalho, tais como a facilidade de se adaptar a ambientes diferentes e lidar bem com a diversidade.

Por isso,  os empregadores brasileiros costumam valorizar bastante os candidatos que têm experiência no exterior. Outro ponto importante a ser destacado é se você tiver a intenção de construir carreira internacional. Ter morado fora contará muitos pontos aos olhos das empresas multinacionais.

5. Conhecer-se

Não há maneira melhor de se adquirir autoconhecimento do que morar sozinho e enfrentar dificuldades em um país com cultura diferente e pessoas desconhecidas. Você passará por situações pelas quais nunca passaria em seu país de origem, o que contribui para uma ótima oportunidade de se conhecer.

Seminário, Sala De Aula, Escola, Tabelas, Cadeiras
Estudar fora do Brasil influenciará seu desenvolvimento pessoal, afinal você está fora de sua zona de conforto.

Esse autoconhecimento influenciará seu desenvolvimento pessoal, pois, a partir desse momento, você terá novas perspectivas do mundo e, consequentemente, você se desenvolverá bem mais rápido do que qualquer um que vive em sua zona de conforto.

Como estudar fora do Brasil

Há diversas formas de se estudar fora do Brasil. Seja fazendo um curso de línguas ou faculdade, alinhadas ou não a um emprego, todas as possibilidades são válidas. Só resta saber qual delas se encaixa em seu perfil.

Cursos de Idiomas

Normalmente organizado por meio de uma agência de turismo, o curso de idiomas é um dos programas de intercâmbio mais procurados pelos brasileiros. Devido ao fato de ser de fácil acesso, apesar do alto custo, os cursos de idiomas são completamente ajustáveis às suas necessidades.

É possível escolher a duração do curso, o país e até mesmo a cidade onde deseja estudar e qual idioma pretende aprimorar. Além disso, pode alinhá-lo a um trabalho de meio período ou fazer um curso de línguas voltado exclusivamente à sua profissão.

High School

Outra possibilidade bastante procurada, o High School é um programa de estudos que permite ao aluno de 14 a 18 anos de idade cursar uma parte ou todo o ensino médio no exterior.

Além de adquirir fluência em um novo idioma, o intercambista vivenciará os costumes de outro país, enfrentando choques culturais e passando por novas situações, as quais, muitas vezes, são bastante desafiadoras.

Em geral, o High School é uma ótima oportunidade para estudar fora do Brasil, uma vez que o estudante ganha independência e maturidade, principalmente porque é bem provável que ele nunca tenha saído da casa dos pais.

Antes que você veja os demais tópicos, permita-nos mostrar mais alguns outros conteúdos incríveis de nosso blog, o Vida de Freesider.

1 – Intercâmbio no Canadá: descubra tudo o que você precisa saber

2 – Intercâmbio na Alemanha: tudo o que você precisa saber

3 – Intercâmbio na Inglaterra: Tudo o que você precisa saber

Universidades

Sair do país para estudar em uma universidade é uma forma de intercâmbio bastante tangível, principalmente porque há diversas formas de fazer isso. Uma delas, por exemplo, é procurar agências de turismo – mas leve em consideração de que esta opção terá um alto custo.

Tu Delft, Universidade, Biblioteca
Intercâmbio estudantil – sair do país para estudar em uma universidade é uma forma de intercâmbio bastante tangível, principalmente porque há diversas formas de fazer isso.

Outros meios são procurar o programa de intercâmbio de sua faculdade e ver se ela tem parcerias com outras no exterior ou se candidatar ao Ciência sem Fronteiras. Este, aliás, possibilitou que diversas pessoas de baixa renda fossem estudar fora do Brasil, concedendo-lhes bolsas para que pudessem realizar o seu sonho.

Dicas de como estudar fora do Brasil e se manter sem emprego fixo

Um dos maiores empecilhos para quem deseja morar no exterior para estudar é a questão financeira. No entanto, esse jogo pode virar e o seu sonho se tornar uma realidade. Basta se informar sobre a possibilidade de fazer um trabalho informal em seu destino e voilà!

Aliás, caso queira sair do país com tudo já planejado, então não deixe de procurar uma agência de intercâmbio, porque ela oferece a opção de estudar fora do Brasil e trabalhar em seu período livre.

Outra maneira de se manter no exterior estudando e sem emprego fixo é trabalhando pela internet. Hoje em dia, com o avanço da tecnologia, isso se tornou possível. Os termos nômade digital e freesider nunca foram tão usados! Mas, peraí, como funciona isso? Simples!
Basta ter um computador à sua disposição e, então, terá o trabalho à sua frente. Nessa nova realidade, você poderá trabalhar pela internet sendo freelancer e receberá mesmo viajando.
Computador, Pc, Estação De Trabalho, Escritório Em Casa
Trabalhar e viajar ao mesmo tempo nunca foi tão possível quanto hoje em dia. Então, aproveite!
 O bê-á-bá sobre como estudar fora do Brasil já foi dado. Só resta a você arrumar as suas malas e encarar essa aventura em sua vida. E aí, partiu?