5 (100%) 2 votes

Saber como calcular o preço de venda de um produto é fundamental! Além de ser recompensado financeiramente de forma proporcional ao seu esforço e trabalho, o preço que você cobra de seus clientes terá um efeito direto sobre o sucesso do seu negócio.

Por isso, a primeira etapa do processo de como calcular o preço de venda de um produto é descobrir quanto custa a produção do produto ou serviço.

Se você nunca passou pela experiência de encontrar o valor financeiro de um produto, isso pode te parecer simples. No entanto, muitos negócios não conseguem se sustentar, ou sequer manterem-se ativos, justamente por não conseguir precificar o produto da maneira sustentável para a empresa.

Um estudo realizado pela CB Insights, uma empresa norte-americana de inteligência de mercado, listou os 10 principais motivos que contribuem para o fechamento das portas da maioria das empresas.

E o segundo motivo está relacionado a dificuldade financeira. Além de falhas no investimento e gestão o fato de não saber como calcular o preço de venda de um produto.

O SEBRAE também analisou o índice de sobrevivência das pequenas e médias empresas brasileiras. E o resultado é que apenas 15% dos negócios abertos permanecem em ativos por mais de 3 anos.

Vale lembrar que as razões apontadas para a não suspensão do negócio também podem ser atreladas ao fato de não conseguirem como calcular o preço de venda de um produto. Já que 31% dos negócios fecham devido a despesas com importo, juros e custos. E 25% por problemas financeiros e inadimplência.

A precificação correta de um produto é o segredo do sucesso de um negócio. Afinal seu produto ou serviço é o responsável por sustentar sua empresa. Mas afinal, como calcular o preço de venda de um produto?

A precificação

Antes de tudo, o preço de um produto deve estar de acordo com o valor agregado da mercadoria e a sua funcionalidade, no entanto, é também este preço que vai sustenta seu negócio.

Quando o preço está acima do que as pessoas consideram o justo, seu produto ou serviço deixará de ser vendido. No momento em que o preço está muito abaixo, os clientes assumem que o produto ou serviço é de má qualidade.

A precificação correta, por isso, depende de condições internas e também externas. E todos estes fatores devem ser analisados juntos.

De qualquer forma, um fator importante de como calcular o preço de venda de um produto é que, além do custo do produto ou serviço, a situação do mercado e o preço dos concorrentes também devem ser analisados para chegar a um valor justo.

Como calcular o preço de venda de um produto? Para estimar o preço ideal de venda do produto com base nos custos você deve considerar qual o custo do produto, avaliando o valor da compra ou valores de produção.

Além disso, os impostos, comissões sobre venda e despesas do produto. Os gastos fixos do produto são mão de obra e despesas administrativas. E não se esqueça de estipular o lucro que você almeja.

Já no processo de como calcular o preço de venda de um serviço você deve considera o custo da mão de obra, especialização dos profissionais e disponibilidade. A demanda de trabalho, custos com o profissional.

Depois disso, você deve ainda, adicionar a precificação do serviço os gastos com ferramentas adicionais e eventuais despesas na operação. E assim como calcular o preço de venda de um produto, você deve colocar o lucro almejado com a venda do serviço.

Aspectos influenciadores na precificação

Ao ter esclarecimento sobre estes tópicos que influenciam em como calcular o preço de venda de um produto ou serviço, fica mais fácil você estabelecer um valor real para seus clientes.

De acordo com as informações especificadas pelo SEBRAE a precificação ideal de um produto ou serviço é influenciada por alguns aspectos internos e externos.

Aspectos internos

Nesta etapa o que influencia em como calcular o preço de venda de um produto são informações financeiras internas do negócio. Aqui, deve ser considerado os gastos fixos e variáveis da empresa que você já estipulou.

como calcular preço
O preço deve levar em consideração, principalmente, os custos da empresa e também a concorrência. Afinal, o produto deve ser competitivo no mercado

Aspectos externos

Os aspectos externos são referentes às informações mercadológicas. Ou seja, o preço do produto deve ser de acordo com o praticado pelos concorrentes da mesma categoria e com a mesma qualidade.

Deve ser considerado também o tempo de mercado, e o reconhecimento da marca perante ao nicho de atuação.

A interseção entre os aspectos internos e externos deve resultar em um equilíbrio. O preço adequado ao mercado deve cubra os custos internos e seja viável para o consumidor.

O cálculo do preço baseado em informações internas precisa analisar o comportamento das vendas realizadas em um determinado período. E essencial projetá-la para o mesmo período seguinte.

Entre os fatores que podem interferir nessa projeção estão: os concorrentes, novos produtos, novos hábitos dos consumidores, eventos especiais e datas comemorativas.

Já as variáveis externas que podem interferir em como calcular o preço de venda de um produto estão a população, atividade econômica, situação política, nível de renda e emprego, concorrência e novos produtos. Todos estes aspectos devem ser considerados.

Passo a passo como calcular o preço de venda de um produto

Um dos princípios básicos de precificação é saber que o valor cobrado pelo produto ou serviço deve cobrir todas as despesas, inclusive a margem de lucro.

Portanto, as despesas gerais referem-se a todas as despesas não relacionadas ao trabalho necessárias para operar o seu negócio. Essas despesas são classificadas como fixas e variáveis.

Despesas fixas

Independente do volume de vendas, esses custos devem ser atendidos a cada mês. Isso significa que despesas fixas como pagamentos de aluguel ou hipoteca, depreciação de ativos fixos como computadores e outros equipamentos de escritório devem ser levados em conta.

Além de salários da equipe e outros seguros, utilidades, quotas e assinaturas e custos legais e contábeis. Despesas com internet, domínio, hospedagem e outros custos mensais também entram aqui.

Essas despesas não mudam, independentemente de a receita da empresa aumentar ou diminuir.

Despesas variáveis 

A maioria das chamadas despesas variáveis ​​são realmente despesas sem variáveis ​​que flutuam mês a mês em relação a vendas e outros fatores. São eles: esforços promocionais, variações nos preços de suprimentos e serviços.

Nesta categoria estão as despesas com telefone, material de propaganda, promoção de anúncios e campanhas. Ao estimar despesas variáveis, use um valor médio baseado em uma estimativa do total anual.

Custo de produção

Incluem aqui os custos necessários para o desenvolvimento e criação do produto. Para o processo de desenvolvimento de um produto digital, por exemplo, de como calcular o preço de venda de um produto você deve incluir custos que das licenças de softwares necessárias para o desenvolvimento.

Além disso, deve incluir a depreciação das máquinas usadas na criação do produto como computadores, câmeras e equipamento de áudio. Preste atenção nesses itens que estão envolvidos na produção e devem ser trocados de tempos em tempos. E não se esqueça de incluir o valor da sua mão de obra por hora trabalhada no produto.

Colocando em prática

1 – Conheça os seus custos

Um princípio fundamental dos preços é que você precisa cobrir seus custos e, em seguida, levar em conta um lucro.

Isso significa que você precisa saber quanto custa seu produto. Você também precisa para marcar o produto e quantos você precisa vender para obter lucro.

Lembre-se de que o custo de um produto é maior que o custo literal do item, inclui também custos indiretos. Os custos indiretos podem incluir custos fixos como aluguel e custos variáveis, como taxas de envio ou de estocagem. Você deve incluir esses custos em sua estimativa do custo real de seu produto.

Agora que você já sabe o que deve ser considerado para identificar como calcular o preço de um produto faça uma planilha com todos os custos que você precisa cobrir todo mês.

Inclua seus custos reais do produto, incluindo mão de obra e os custos de marketing e venda desses produtos.

Todas as despesas operacionais necessárias para possuir e operar o negócio.

Os custos associados ao empréstimo de dinheiro custos do serviço da dívida.

Seu salário como proprietário ou gerente do negócio.

Um retorno sobre o capital que você e quaisquer outros proprietários ou acionistas investiram.

Capital para futura expansão e substituição de ativos fixos à medida que envelhecem.

Liste o valor em reais em cada item na sua planilha. O total deve dar uma boa ideia das receitas brutas que você precisará gerar para garantir a cobertura de todos esses custos.

2 – Tenha uma meta de receita

A meta de receita é fundamental para como calcular o preço de venda de um produto. Por isso, nesta meta de receita, considere seus custos de produção, marketing e venda de seu produto, e você poderá obter um preço por produto que deseja cobrar.

Se você tiver apenas um produto, este é um processo simples. Primeiro, estime o número de unidades desse produto que você espera vender no próximo ano. Em seguida, divida sua meta de receita pelo número de unidades que você espera vender e terá o preço pelo qual precisa vender seu produto para atingir suas metas de receita e lucro.

No entanto, se você tiver vários produtos diferentes, precisará alocar sua meta geral de receita para cada produto. Em seguida, faça o mesmo cálculo para chegar ao preço no qual você precisa vender cada produto para atingir suas metas financeiras.

3 – Conheça a sua concorrência

É útil olhar para a concorrência, pois, provavelmente o seu cliente também irá.  Avalie se o que é oferecido pelo concorrente é compatível com o seu produto. Volte o olhar para seu produto e verifique se há valor adicional em comparação ao concorrente.

Esta comparação pode ser feita em relação a qualidade, quantidade, capacidade, segurança, ou até mesmo a informações mais esclarecidas.

Por isso, você deve fazer um acompanhamento de como sua empresa, seus produtos e também a concorrência são percebidos pelo mercado. Esta análise, será um ótimo auxilio para como calcular o preço de venda de um produto.

4 – Acompanhe o mercado

É claro que não tem como você adivinhar o futuro do mercado. Mas, pode acompanhar fatores externos que afetarão a demanda por seu produto no futuro.

Por outro lado, esses fatores podem variar desde a época do ano quanto a leis que podem afetar as vendas futuras de seus produtos. Portanto, também leve em conta seus concorrentes e suas ações.

Quando aumentar os preços

Você deve sempre testar novos preços, novas ofertas e novas combinações de benefícios e prêmios para ajudá-lo a vender mais de seu produto a um preço melhor.

Teste novas ofertas a cada mês, tente aumentar o preço e ofereça um novo e exclusivo bônus ou serviço especial para o cliente.

Uma das maneiras de como calcular o preço de venda de um produto é acompanhando seu produto. Assim, monitore constantemente seu preço e seu custo para que você seja competitivo no mercado e tenha um lucro.

Uma das melhores alternativas para determinar se o produto está com o cálculo de venda correto é observar os volumes de vendas imediatamente após fazer qualquer alteração.

Quando baixar preços

Geralmente, baixar os preços não é uma boa prática. A menos que você esteja usando isso estrategicamente para obter participação de mercado e ter um produto sensível ao preço. Ou, se todos os seus concorrentes estiverem baixando seus preços.

Porém, uma alternativa para reduzir o preço é oferecer menos pelo mesmo preço. Isso efetivamente reduzirá seus custos sem parecer reduzir o valor para o cliente.

Dicas finais

Por fim, o valor de cada produto deve ser definido individualmente. É claro que o preço do produto também deve variar dependendo de vários fatores incluindo:

  • O que o mercado está disposto a pagar;
  • Como sua empresa e produto são percebidos no mercado;
  • O que seus concorrentes cobram;
  • Se o produto é altamente visível e frequentemente comprado;
  • O volume estimado de produto que você pode vender.

Vale ressaltar que outro componente importante para precificar o produto é monitorar continuamente seus preços e sua lucratividade mensalmente.

Logo, não é suficiente olhar para a rentabilidade total da sua empresa todos os meses. Você tem que se concentrar na lucratividade de cada produto que você vende.

Por isso,  elabore um plano de ação orçamentária que se estenda por três ou seis meses no futuro.

Mantenha-se informado sobre novas estratégias de venda. Por isso, baixe o e-book Como ganhar dinheiro enquanto viaja pelo mundo, e tenha acesso informações sobre como utilizar os recursos disponíveis na internet de maneira lucrativa.