Você já cuidou de alguém próximo em algum momento da vida, mas e de você, quando é que cuida? Como está a sua vida? Às vezes, é necessário parar e nos dedicarmos a nós mesmos. Afinal, ter amor próprio significa cuidar da nossa saúde, da nossa espiritualidade, da nossa aparência, do nosso coração.

Por isso, eu quero mostrar como você pode se livrar do sabotador prestativo e não ficar mais se diminuindo ou buscando atenção dos outros de formas equivocadas. Já que antes de tudo, é preciso entender que você é importante e porque se não cuidar de si mesmo, como poderá contribuir com as pessoas a sua volta?

Conheça o perfil do sabotador prestativo

Mas, quem é o famoso prestativo? Basicamente, é uma tentativa indireta de conseguir atenção e afeição das pessoas. Ou seja, uma busca constante para ser elogiado, amado e abraçado por todos a sua volta.

Além disso, a principal característica é não ser capaz de dizer NÃO. Ou seja, ele tem uma dificuldade gigantesca em dizer não para as pessoas tanto no aspecto profissional quanto na sua vida pessoal.

Por isso, a pessoa tende a perder o controle de sua jornada e se sente ressentida quando não tem o resultado pretendido ou quando os outros não correspondem as suas expectativas.

O sabotador quer esse carinho agradando, elogiando e se doando muito aos demais. Em contrapartida, há a necessidade de comprovar o afeto das pessoas com freqüência.

Ter Amor Próprio

Além disso, os prestativos não conseguem revelar as próprias necessidades de forma aberta e direta, só fazem isso de maneira subjetiva. Esse modo gera desconforto na maioria das pessoas, uma vez que praticamente força todo mundo a retribuir a ajuda recebida. Isso não é nada saudável.

Quais são os pensamentos do prestativo?

  • Eu fico irritado quando os outros não reparam ou não ligam para o que eu fiz por eles;
  • Para ser uma pessoa boa, eu preciso colocar as necessidades alheias a frente das minhas;
  • Eu posso fazer qualquer pessoa gostar de mim;
  • As pessoas são ingratas;
  • Eu me doou muito e não penso o bastante em mim;
  • Se eu não salvar as pessoas, quem vai?

Você já teve ou tem algum desses pensamentos? Pare e reflita por um momento.

Ter Amor Próprio

Como eu disse anteriormente, ter amor próprio é de vital importância para a nossa felicidade. Por isso, a gente precisa ter cuidado com esse sabotador, porque fica criando expectativa em cima da atitude das outras pessoas. Afinal, a nossa realidade é reflexo dos nossos pensamentos. E, os pensamentos constroem a nossa realidade de forma positiva ou negativa.

A partir daí, o prestativo acha que se falar de suas necessidades será visto como egoísta por não estar pensando no outro. Sendo assim, essa pessoa não se posiciona e não se abre com medo de espantar quem está a sua volta.

Portanto, nós precisamos nos esforçar para monitorar os nossos pensamentos para não vivermos no piloto automático.

Quais são as mentiras contadas pelo prestativo?

  • Eu não faço isso por mim;
  • Ajudo os outros de maneira altruísta;
  • Eu não espero nada em troca.

Neste ponto, eu devo fazer um alerta: você somente é altruísta quando ajuda alguém que genuinamente lhe pediu esse auxílio. Caso contrário, você age de maneira egoísta.

Além disso, a função inicial do prestativo é conquistar a aceitação e chamar a atenção de todo mundo.

Normalmente, esse sabotador se manifesta em pessoas que tiveram grande dificuldade para serem aceitas na infância ou que aprenderam a deixar as suas necessidades em segundo plano para receber elogios. O problema é que elas tendem a não compreender que a ajuda precisa ser uma via de mão dupla.

Porque quando se depende significativamente da aprovação dos outros, a gente cria uma dependência em cima do outro e vice-versa. Por isso, nós acabamos atraindo aquilo que não desejamos para nossa vida.

E eu já vi casos de indivíduos que tinham tanto essa necessidade, que se sentiam culpados até quando os outros faziam algo ruim contra eles.

Ou seja, essas pessoas se sentiam culpadas por não terem feito o suficiente e entraram em uma espiral de negatividade. Tudo porque entenderam que não eram amadas por não terem se esforçado mais.

Ter Amor Próprio

Entretanto, o ato de ter amor próprio é totalmente contrário a esse pensamento. Já que as pessoas devem amar e ser amadas de maneira incondicional e o prestativo não nos deixa ver isso. E, como você pode dizer que ama outras pessoas quando não sente esse amor por si mesmo?

Como se livrar do prestativo para voltar a ter amor próprio?

Como eu frisei anteriormente, ter amor próprio é uma das maneiras de superar qualquer interferência desse tipo de sabotador na sua jornada pessoal e profissional.

Mas, como a gente dá o primeiro passo? Nós podemos começar com algumas repetições de frases poderosas.

Exemplos para autoafirmação

  • Mesmo que eu sinta necessidade de ajudar os outros para conseguir aceitação, eu me aceito profunda e totalmente.
  • Ainda que eu ache que eu precise agradar aos demais, eu me aceito profunda e completamente.
  • Eu tenho prestativo alto e tento atrair de forma indireta a atenção dos outros por meio da ajuda e do resgate.
  • Tenho uma forte necessidade de ser amado e tento conseguir isso elogiando e ajudando os outros.
  • Eu preciso me certificar, com freqüência, do carinho e atenção das pessoas ao meu redor.
  • Mesmo que eu tenha deixado o prestativo interferir nos meus relacionamentos pessoais e profissionais, eu me aceito profunda e completamente.

Portanto, vale lembrar que só o fato de ficar atento ao sabotador já ajuda a corrigir e vetar qualquer tipo de manifestação do prestativo. Sendo assim, quando você notar que o prestativo está agindo é preciso parar e observar o momento da ação para se corrigir.

Uma forma de facilitar esse processo é se colocar no lugar de uma pessoa conhecida que não tem o prestativo elevado. Como ela reagiria e/ou pensaria nessa situação? Deste modo, nós conseguimos parar, refletir e sair desse ciclo vicioso gradativamente.

Ter Amor Próprio

Porque nós devemos cuidar de nós mesmos antes de tudo. Posteriormente, nós ajudamos aqueles que estão por perto e requisitam o nosso auxilio.

Isso é essencial para que você não repasse a terceiro a obrigação de fazer o que deveria por conta própria. Ou seja, nós necessitamos assumir novamente o controle da sua mente e, consequentemente, de nossa vida.

Ficou com alguma dúvida sobre como ter amor próprio atualmente? Eu te convido a assistir novamente o vídeo abaixo! É só dar o play!