O excesso de trabalho é algo cada vez mais comum nos dias de hoje. Mas, você já parou para pensar por que trabalha muito? Pois ser viciado em trabalho não é normal. Trabalhar muito, o famoso Hardwork não causa benefício nem para você e muito menos para as pessoas ao seu redor.

Eu acho que você trabalha tanto devido a uma programação de suas crenças, de seus sabotadores. Portanto, é uma tendência associar o excesso de trabalho ao sucesso. Mas na maioria das vezes, as pessoas só estão tentando preencher um vazio com essa sobrecarga.

Geralmente, esses profissionais são chamados de workaholic, ou seja, viciados em trabalho. Mas, será que não seria mais saudável alcançar os seus objetivos sem se sacrificar tanto? Sendo assim, é fundamental que você possa entender as características do sabotador hiper-realizador e como se livrar dessa tendência tão desgastante.  

Características principais do hiper-realizador

A característica do sabotador que prega o excesso de trabalho é de alguém com muita dependência na realização de coisas constantemente. Porque somente assim a pessoa tem respeito e amor próprio. Além disso, esse individuo é altamente ligado ao reconhecimento externo e quer ser exaltado pelos outros para sentir bem com a sua carreira.

Excesso de trabalho

Essas características fazem com que as pessoas com hiper-realizador muito alto se tornem workaholics. Um estilo de vida insustentável e que resulta no afastamento de suas necessidades emocionais e dos seus entes queridos. Por isso, essa pessoa costuma terminar a vida sozinha, já que não consegue criar laços afetivos.

Fique atento, porque o hiper-realizador também é:

  • Muito competitivo;
  • Focado no status;
  • Esconde as suas inseguranças;
  • Reforça a sua autoimagem positiva;
  • Adapta a sua personalidade para se encaixar as pessoas a sua volta;
  • Consegue se posicionar a fazer com que as pessoas se interessem por ele;
  • Acredita que as emoções atrapalham a sua vida;
  • Obcecado em melhorar o seu desempenho profissional e desdenha do lado emocional.

É comum que esses indivíduos sintam a necessidade de se autopromover e mostrar publicamente o quão eficientes são no ambiente de trabalho. Todavia, essa condição apenas mostra o quão são inseguros e carentes da aceitação externa.

Pensamentos típicos do hiper-realizador

Eu reconheço que tinha o hiper-realizador muito elevado. Quando eu comecei a atuar no mercado de marketing digital, desejei me tornar um dos melhores e passei a me focar apenas nisso.

Para ter uma ideia, eu tive enorme frustração quando fiz R$ 1 milhão em 40 horas. As pessoas me davam os parabéns e eu dizia que não tinha gostado porque esperava fazer essa quantia em 24 horas. Então, a gente se torna tão exigente que sequer comemorar resultados incríveis porque está buscando sempre mais.

Sendo assim, o excesso de trabalho costuma gerar os seguintes pensamentos:

  • Eu preciso ser o melhor;
  • Se eu não posso ser excelente, nem vou dar ao trabalho;
  • O foco será sempre no pensamento e na ação e jamais na emoção;
  • Eu posso ser o que quiser, desde que me dedique muito;
  • Sentimentos são apenas uma distração e não acrescentam nada a minha vida;
  • A paz a e a felicidade que eu sinto são apenas sensações fugazes e breves;
  • Eu preciso estar sempre rendendo para me aceitar.
  • Não tenho tempo para manter as minhas relações e nem conhecer pessoas novas.

Sentimentos gerados pelo excesso de trabalho

O excesso de trabalho faz com que as pessoas deixem os seus sentimentos sem segundo plano. Mesmo que se sinta vazia em determinados momentos, essa pessoa não gosta de se concentrar nas emoções. Afinal, o hiper-realizador tem muito medo da intimidade.

Outro ponto importante é que a gente passa a acreditar que a confiança e o amor próprio são condicionados. Ou seja, eu não me amo de verdade quando tenho o hiper-realizado ativado, porque tudo está relacionado ao desempenho. Enquanto eu estiver performando bem, estou plenamente feliz. Quando caio de produção, eu vou para o fundo do poço.

Excesso de trabalho

Isso pode ter a ver com a falta de atenção dos pais ou de uma validação que dependia da excelência. Isso significa que a criança apenas se sentia amada quando obedecia as regras, tirava notas altas e alcançava algum tipo de excelência.

Por isso, eu acho muito importante que os pais falem que amam os seus filhos e que reforcem esse tipo de comportamento, independente do que a criança fizer. Afinal, o filho precisa saber que sempre será amado e que jamais estará condicionado a sua forma de agir.

Como se livrar do excesso de trabalho e equilibrar a sua vida?

O hiper-realizado é um sabotador traiçoeiro porque aparece algo positivo e nos ajuda a alcançar o sucesso quando está no comando. Todavia, o preço a ser pago pelo excesso de trabalho é muito caro!

J[a que a gente acaba se afastando dos familiares, os amigos, todo mundo. E, infelizmente, a tendência é perceber apenas no final que deveríamos ter trabalhado e nos importado menos com dinheiro e status social.

Portanto, é fundamental nivelar o trabalho, a vida pessoal e o autoconhecimento para que a gente possa alcançar esse sucesso sem a necessidade de se sacrificar tanto.

Para finalizar, eu apresento uma rodada de pensamentos positivos que vão contra tudo o que prega o seu sabotador. Vamos lá?

  • Eu escolho não ser mais guiado pelo hiper-realizador;
  • Hoje eu escolho dar mais atenção as minhas emoções e sentimentos;
  • Eu quero equilibrar a minha vida entre o trabalho, autoconhecimento e meus relacionamentos;
  • Eu escolho focar nos processos e ver os resultados como conseqüência;
  • Agora, eu percebo que, independente do resultado, sempre dou o meu melhor;
  • Eu vejo que a minha vida pode ser mais tranquila sem tanta cobrança;
  • Não preciso me autopromover para ser aceito;
  • E, agora eu sei que posso me amar incondicionalmente sem excesso de trabalho e independente do que falam de mim;
  • Sou e perfeito unicamente por existir e não preciso que ninguém reconheça o meu resultado para que me sinta bem.

Ficou com alguma dúvida sobre como equilibrar a sua vida e não sofrer com o excesso de trabalho? Então, eu te convido a rever o vídeo a abaixo e mudar esse comportamento!