Certamente o mundo está cada vez mais exigente. Por isso, é fundamental que as pessoas conheçam os fatores que lhe impulsionam rumo ao sucesso e o que atrasa o seu caminho. Nesse sentido , é de vital importância conhecer os dez sabotadores para aprimorar o seu comportamento e entender melhor as pessoas a sua volta. Então vamos tentar descobrir isso juntos? Bora lá?

E em princípio , é possível separar o novo comportamento entre sábio e crítico. Por certo, quando você atua como sábio está vivendo de forma inteligente, sem estresse, resolvendo seus problemas e buscando alcançar a abundancia. Já que, quando se trata de um estilo crítico, se convive com os sabotadores estando cheio de estresse, dificuldades e em um plano de escassez.

Sabotadores
Foto: Site Visual Hunt

Dá para reconhecer o seu modelo? Bom, o fato é que durante a infância, a função do subconsciente é nos proteger do caos para conseguir construir uma estrutura emocional. Gradativamente, essa autoproteção vai criando padrões de comportamento para que você consiga passar por essa infância.

Portanto, os sabotadores surgiram como uma autodefensa para que você conseguisse manter a saúde mental. Ao longo do tempo, esses sabotadores tomam conta da sua vida e quem não se cuida passa a se preocupar mais e vive sempre dominado pelo medo e não trabalha para buscar os seus objetivos. Por isso, o que eu quero trazer é luz sobre esses sabotadores.

Conheça a lista de sabotadores

Então, é importante que você entenda que o crítico é o sabotador principal que se refere a você mesmo, as pessoas a sua volta e as circunstâncias do seu dia a dia. Ou seja, é a parte analítica do seu cérebro que observa e julga.

A lista continua com o insistente, o prestativo, o hipervigilante, o inquieto, o controlador, o hiperrealizador, o esquivo, a vítima e o hiperracional. A partir de agora, você pode enumerar o quanto cada um dos sabotadores interfere diretamente na sua vida. A partir de agora, eu vou apresentar três dos sabotadores: o insistente, o prestativo e a vítima. Confira cada exemplo!

1 – Insistente

O insistente é perfeccionista e tem necessidade de ordem além do normal. É aquele que bate no peito e fala “o certo é certo, errado é errado e eu sei como fazer”. Ele critica as pessoas porque se “você não consegue fazer com perfeição, nem faça”. Esse tipo ainda é metódico, sarcástico e altamente exigente.

Por isso, ele acaba se cobrando e cobrando aos demais excessivamente. Por ser altamente controlador, o insistente é muito sensível as criticas e trabalha muito mais do que se necessita pensando que está compensando a negligencia de terceiros. E a justificativa para esse comportamento?

Ele entende que depende unicamente de si para consertar as confusões que encontra e gosta de ser assim. Mas, qual o impacto desse modo de vida? Tende a causar uma rigidez, não conseguindo mais lidar com as situações fora de sua zona de conforto e não sabendo lidar com as mudanças na sua vida.  

Além disso, esse perfil pode ser oriundo de uma sensação de ordem em meio a um ambiente familiar caótico. São duas opções: a família era um caos total e a sua ordem veio para fazer com que você se sentisse protegido. Ou seja, esse gatilho de perfeição foi reforçado e se tornou necessário para se sentir amado.

Por isso, você precisa da aprovação constante dos outros. Todavia, essa questão lhe impede de alcançar e realizar coisas novas, como empreender, por exemplo.  

2 – Prestativo

A maioria das pessoas sofre com esse sabotador e ainda acredita que é algo positiva, mas não é bem assim. O sabotador surgiu de uma tentativa indireta de conseguir aceitação, como se houvesse uma troca entre afeição e ajuda. A pessoa sente que deve ajudar, agradar e ser elogiada por terceiros para se sentir bem. É o famoso “amigão”, sabe? Que não sabe falar não.

Ou seja, esse é aquele ombro-amigo. E que está sempre tão preocupado em ser útil aos outros que deixa as suas necessidades de lado. Em função disso, esse individuo se sente ressente porque as pessoas não reconhecem as suas ações. Assim, há uma grande necessidade de ser amado e se certificado disso com freqüência.

Eu sempre faço esse teste com a minha equipe para organizar a minha forma de interagir com essa pessoa e ajudá-la a contornar isso. Quem possui o prestativo muito alto está sempre carente de elogios, desenvolve a carência emocional.

Há outro ponto muito importante porque essa pessoa não é capaz de se expor de forma aberta e direta. Ela tenta demonstrar para os outros de maneira indireta e faz com que todos se sintam obrigados a retribuir qualquer gesto de ajuda. Por acaso, você se identifica com essa postura?

Justificativa e impacto

O prestativo acha que vai afastar as pessoas se revelar que precisa de algo e acaba se sentindo pouco valorizado. A justificativa é que “eu não faço por mim, faço de maneira altruísta e não quero nada em troca”. E o impacto? Bom, você acaba colocando em risco as suas necessidades emocionais, físicas e até financeiras.

Lembre-se que ajuda os outros não é um problema. Se torna um problema quando você deixa de se preocupar consigo mesmo para fazer isso para todos. Ou seja, você possui tempo para agradar todo mundo, só que não acha tempo para suas próprias questões. Está reconhecendo algo? Por isso, você precisa enfrentar esses sabotadores e se ir limpando um por um.

3 – Vítima

Esse é um sabotador traiçoeiro porque na maior parte das vezes, você tem um ganho secundário. Já que esse comportamento te prejudica, mas você ganha algumas coisas com isso. Por isso, é difícil se desprender. Sendo assim, a gente precisa ir até a raiz na sua infância para desfazer o gatilho.

Mas, quem é a vitima? Aquela pessoa emocional e temperamental que utiliza a chantagem para conquistar atenção e afeição. E tem tendência para mártir com frases como: “ninguém me quer, ninguém me ama”.

O vitimismo é um dos sabotadores mais traiçoeiros
O vitimismo é um dos sabotadores mais traiçoeiros | Fonte: Site Visual Hunt

Agora, vou contar algo pessoal. A minha mãe melhorou muito, mas tinha esse perfil. Eu tinha até preguiça de ligar porque ela soltava frases como “agora lembrou que tem mãe”? E a cobrança me afastava dela. Ela poderia me ligar e não ficar esperando pelo meu telefonema.

Exemplo

Só que eu pude compreender o comportamento da minha mãe. O meu pai contou que ela gostava de ficar doente quando era mais jovem porque acreditava que era uma forma de atenção dos outros. Provavelmente se você tem o perfil ao escutar isso terá essa reação. Cruzar os braços e fechar o semblante. Só que isso pede você de alcançar os seus objetivos. Faz sentido?

No caso da minha mãe fazia muito sentido. Por que isso aconteceu? É fácil apontar que eu conheço muito bem a minha mãe. Quando ela mais nova, meu tio foi atropelado por um caminhão. A partir dai, ele teve uma série de complicações e precisou de muita atenção dos pais. A minha mãe compreendeu que teria de seguir exemplo para conseguir o mesmo. “Se meu irmão tem essa atenção toda, eu também preciso estar doente para ser notada”.

Então, ela assimilou que para se sentir amada precisava adoecer e construir esse perfil. Não adianta saber isso de forma consciente, porque a nossa mente cria um padrão na infância.

Quando ela sofreu aquele impacto, a memória ficou guardada como um entendimento. Assim, a gente precisa acessar essa memória e tirar essa carga emocional atrelada.

Sabotadores
Foto: Site Visual Hunt

A gente procura explicar o que acontece e quando se entende, a necessidade de adoecer para se sentir amada vai embora. E tudo fica zerado. Afinal, a vítima, em algum ponto, passou por esse tipo de coisa. Por isso, a vítima tem esse perfil de chegar a promover um verdadeiro “campeonato de desgraças”.

E quem se identificou até aqui? Além disso, a vitima nunca é responsável por nada de errado na vida dela. Desse modo a culpa é sempre de terceiros: o Governo, a família, os amigos, o patrão, os colegas de trabalho, entre outros.

Por que identificar os sabotadores?

Portanto, é essencial compreender que esses sabotadores estão interferindo nos rumos da sua vida. Por isso, vale a pena entender todos os itens da lista, mesmo que você não apresente alguns deles. Afinal, as pessoas a sua volta terão, assim, você vai saber como lidar e ajudá-las.