Já tivemos chance de comentar aqui sobre os prazeres da prática do ski e seus benefícios. Falamos muito sobre Chile porque, junto com Argentina, é destino de todos os conhecedores e amantes desse belo esporte.

Chile é um país encantador e falar sobre ele parece ser sempre pouco. Por isso, vamos falar um pouco mais sobre como e por que esquiar no Chile.

Uma enorme faixa de terra: esquiar no Chile é prazer sem igual

O Chile é visualmente um grande faixa vertical costeira. Está bem acomodado nas montanhas mais conhecidas da América do Sul, a Cordilheira dos Andes. Com mais de 4300 quilômetros de cumprimento e menos de 200 quilômetros de largura, é quase uma tira de terra. Essa condição geográfica oferece características únicas.

Seu território recebe todo o vento do Pacífico, que se mistura a ares de deserto Atacama ao norte, a clima mediterrâneo ao centro e a temperaturas abaixo de zero no inverno ao sul.

Política e socialmente, o Chile é um dos países mais desenvolvidos desta América. Talvez por isso e por sua constituição histórica, a população oriunda de índios há quase 20 mil anos é acolhedora e hospitaleira.

Por tudo isso, Chile é procurado por muitos turistas durante todo o ano. E, entre junho e outubro – meses mais frios -, recebe viajantes de galochas, pesados agasalhos e esquis nos pés. São os aficionados por neve.

Dizem que o nome deriva de palavra da língua mapudungun, dos Mapuches, tribo antiquíssima: tchili. Dizem ainda que isso significa “terra em que termina a terra”. Se você viajar do Atlântico para o Pacífico, Chile é mesmo onda termina a terra. Veja no mapa.

Pois esse fim do mundo, como muitos traduzem seu nome, anda cada vez mais cheio de brasileiros que, antes da primeira viagem para lá, se perguntavam…

Por que esquiar no Chile?

… e se respondiam que o país é destino para muitas viagens sempre. Além das razões acima, a estrutura turística do país é excelente. Autoridades e população têm total consciência da importância econômica desse nicho de mercado, o turismo.

Sabem que visitantes estrangeiros deixam no país milhões de dólares em divisas. Por conta disso, buscam aprimorar cada vez mais seus aparelhos turísticos.

Valle Nevado é apenas um dos motivos para esquiar no Chile

A capital, Santiago, é geralmente o destino das primeiras viagens brasileiras. Mas a neve da região da Patagônia, ao sul, é muito mais procurada. Não à toa, a Fiesp, em seminário sobre oportunidades no Chile, informou que o país recebeu 20% a mais de turistas em 2015 que em anos anteriores.

Muitos brasileiros com espírito mais brincalhão dizem que a razão de querer esquiar no Chile é que o formato de seu território no mapa é muito parecido com esqui. Então, esquiar no Chile deve ser algo bem natural.

Outras razões para tanta procura por parte de esquiadores brasileiros, além da hospitalidade e proximidade com o Brasil, são as próprias e diversas regiões chilenas que parecem ter sido desenhadas exclusivamente para esquiadores. E esquiadores brasileiros.

Ei! Nem só de esportes de frio se vive, então deixa a gente te mostrar outros esportes bem interessantes…

1 – Descubra onde praticar trekking no Brasil

2 – Saiba tudo sobre o arvorismo esportivo

3 – Descubra as melhores dicas de kitesurf para iniciantes

Quanto custa esquiar no Chile

Praticantes de esqui normalmente pertencem à faixa econômica um pouco mais abastada. Mesmo assim, a crise tem levado preocupação  em relação à economia a muitos praticantes que precisam desembolsar  valores altos durante suas viagens.

Esquiar não é exatamente uma atividade barata, mas certamente o sentimento de satisfação vale o valor investido.

Os dados abaixo são produto de pesquisa em diversos sites

1 – Deslocamento

  • Avião

Valor médio = 3.800R$ (menor = 1800R$; maior 5900R$)

Tempo médio = 10h

  • Carro

Tempo médio = 50h

Distância média = 3800km

Combustível = +- 1200R$

Soma-se valor alimentação/pernoite para uma pessoa = +- 500R$

Os valores abaixo se referem à alta temporada. Nas baixas, caem por volta de 40%.

2 – Hospedagem

Os valores são muito variáveis em função da região em que você pretende esquiar. Em Termas de Chillan, por exemplo, há hotéis com diárias entre R$ 130 e R$ 450. Já em Valle Nevado, as diárias estão entre R$ 500 e R$ 700, um pouco mais baratas que as de Santiago.

3 – Pistas

Os valores de entrada nas pistas são ainda mais variados. Os preços estão entre R$ 150 e R$ 250. Caso precise de aulas, você vai desembolsar por volta de R$ 130 por duas horas de instruções.

Há ainda aluguel de trajes, caso você não possua, incluindo os próprios esquis. A média para uso de teleféricos ou elevadores é R$ 130/dia.

4 – Alimentação

Toda estação de esqui apresenta farta variedade de comidas típicas da região, o que encarece muito pouco o prazer da gula. Por volta de R$ 80 a R$ 90, você se alimenta razoavelmente bem no Chile. Os preços são um pouco maiores nas estações de esqui.

Caldilllo de congrio

Por isso, muita atenção às tabelas. E mais ainda às questões alimentares. A comida chilena é rica em temperos fortes.

Qual o melhor período visitar o Chile

A melhor fase do ano para visitar esse belo país depende de seus objetivos no viagem. Se seu interesse é apenas esquiar, o ideal é deixar as primeiras semanas do inverno chileno passarem e programar sua chegada no frio intenso. Isso significa mais ou menos começo de julho e com destino mais ao sul do país.

A melhor fase do ano para visitar esse belo país depende de seus objetivos no viagem.

Assim, a possibilidade de você encontrar as montanhas cobertas de neve é muito maior. Se seu objetivo é sentir o romântico friozinho chileno, planeje sua chegada por volta do início de outubro.

É o mês em que começa a primavera chilena. O sol aparece um pouco mais de vezes, mas os cumes das montanhas ainda oferecendo visual fantástico com a neve como cobertura. As árvores parecem oferecer apenas um tipo de fruto e todos branquinhos.

Viajar para o Chile é experiência extraordinária. Esquiar lá é mais ainda. Levantamentos e pesquisa recentes apontam para aumento de visitantes do mundo todo. Querem fugir do intenso calor que tem castigado a Europa e os Estados Unidos nas últimas décadas.

E fugir de um problema com destino como as montanhas brancas do Chile é a melhor estratégia contra estresse.

Aproveite e planeje sua viagem. Você não vai se arrepender.

Boas esquiadas!