Você se considera alguém ansioso? Acha que a ansiedade atrapalha a sua vida? Hoje, eu quero falar sobre esse assunto tão relevante nos dias de hoje. Por acaso, você sabe como funciona a mente de um ansioso?

Afinal, o nosso país possui o maior número de pessoas ansiosas no planeta. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 19 milhões de brasileiros (9,3% da população) lida com esse problema. Além disso, o tabu com relação a busca de ajuda para lidar com suas complicações, permanece até os dias de hoje.

O que eu preciso explicar é que a gente fala em mente as pessoas pensam diretamente no cérebro. Só que a mente tem muito a ver com energia do que simplesmente com o físico. Assim, o cérebro é o seu computador, mas mente é uma espécie de internet, uma conexão ilimitada. Só que nem todo mundo aprendeu a tirar o devido proveito desses “aparelhos” para sair do ciclo da ansiedade.

Como funciona a mente de uma pessoa ansiosa?

Durante a sua infância, você está recebendo todo tipo de informação e está absorvendo tudo a sua volta. Tudo é inserido na cabeça da criança de forma passiva, tanto é que uma criança muito pequena tem muita facilidade para aprender outros idiomas por assimilar tão facilmente. Isso vai desenvolvendo a sua forma de pensar, ou seja, o seu modo de pensar.

Portanto, a gente tem uma maneira pratica de pensar sobre algo. Mas em um determinado momento da vida, nós fechamos a mente e para de alimentar o seu modo de pensamento quando começa a desenvolver a nossa percepção critica. A partir daí, se inicia uma espécie de filtro para tudo o que entra e é armazenado.

Afinal, nós vamos desenvolvendo a capacidade de pensar, comunicar e o entendimento de mundo. No entanto, todas essas funções ocorrem no piloto automático. Posteriormente, você começa a trabalhar e se envolve com uma pessoa e passa ganhar mais.

Provavelmente, o padrão mental pode influenciar no seu comportamento, buscando motivos para comprovar esse ponto. Você pode tanto gastar muito quanto segurar demais o dinheiro a partir dessa percepção. A mesma ação acontece com a ansiedade.

ansiedade

Por exemplo, uma aluna me contou que costumava brincar com as tias quando era pequena e escutou que era alguém que tentava “aparecer demais”, algo que ficou na sua mente. Na fase adulta, a sua mente ficava rodando aquele padrão de pensamento quando se tratava de uma reunião, uma oportunidade de mostrar o seu trabalho.

Com esse desafio, ela travava de medo porque a mente entendeu que essa era a reação que deveria gerar sempre. O que tende a suceder? Então, ela acaba sempre pensando nas coisas ruins do que a sua exposição pode desencadear na vida profissional e pessoal.

Reações desencadeadas pela ansiedade

Quando você começa a gerar medo, esse medo acumulado ao longo de sua vida se transformará em uma emoção física reconhecida como a ansiedade. Gradativamente, tudo vira uma crise da ansiedade. E quanto mais você armazena esse medo e não deixa fluir, vai ficando e se sentindo pior.

Assim, você pode começar com uma ansiedade, crise de pânico, depressão. Isso tudo está sendo causado pela interpretação do pensamento associado com um tipo de padrão automático, implantado há muito tempo por uma sucessão de eventos na sua vida.

Só que eu preciso fazer um alerto. Se você não quebrar esse ciclo de pensamento nocivo, você vai viver no piloto automático que vai resultar em quadro da ansiedade sério, efeitos físicos e até uma doença mais séria.  

ansiedade

Quando a sua mente pensa unicamente nas coisas ruins, se foca no que pode dar errado e você não entra em ação. No entanto, você deve saber que o seu cérebro não sabe a diferença entre passado, presente e futuro. Porque esse medo que pode sentir do futuro é muito real, assim, você acaba travando.

Vale salientar que o medo é algo importante para a espécie por se tratar de fator evolutivo. No entanto, a gente não pode ter medo de uma fantasia, algo que ainda pode acontecer. Porque quando eu me concentro nessa possibilidade, eu estou vivendo aquela situação e meu corpo está reproduzindo essas sensações nocivas. Por conseqüência, eu acabo paralisando e não tomo qualquer ação.

O que acontece com um modelo mental positivo?

Mas será que dá para ter um modelo mental positivo? Claro que sim! Esse pensamento positivo vai gerar uma emoção de coragem e euforia, desencadeando um bem estar no meu corpo. A gente fica remoendo algo positivo? Não, a gente deixa fluir e vibra com esse sentimento de contentamento.

Então, o corpo flui nessa emoção positiva e não acumula vivendo-a totalmente. A partir dai, a gente faz, planeja e realiza. O grande problema da ansiedade é não entrar em ação e engarrafar esse sentimento ao ponto de saturação, drenando a sua energia.

E o universo funciona da seguinte maneira: quando mais energia você emana ao universo, mais recebe de volta. Portanto, essa relação pode ocorrer tanto com quem manda energia positiva quanto com aqueles que emanam apenas energia negativa.

O que fazer para mudar esse padrão negativo e se livrar da ansiedade?

Felizmente, há o que ser feito para mudar esse cenário. Quem está sempre preocupado com o futuro, ao invés de focar no que pode dar errado deve se concentrar no que pode dar certo. Assim visualize você indo bem nas reuniões, apresentações e as pessoas reconhecendo o seu valor.

No entanto, é preciso fazer a repetição desse pensamento positivo para se fortalecer cada vez mais. Por isso, comece a inverter esse tipo de pensamento para o lado positivo. Portanto, entre em ação. Passe a prestar atenção, combater e inibir esses pensamentos a fim evitar essas crenças limitantes.

ansiedade

Por isso, é importante que você saiba que pode necessitar da ajuda de alguém que entenda como acontece essa mudança do modelo mental para que o processo seja bem sucedido. Já que é exatamente isso que a gente faz nos nossos programas, no nosso conteúdo e no nosso canal.