Rate this post

Em muitas empresas é bem comum incentivar o trabalhador a realizar hora extra. Explicam sobre os benefícios e evidenciam que é uma oportunidade para que o funcionário consiga inclusive melhorar seu posicionamento na empresa de acordo com sua dedicação, a hora extra no trabalho e até o adicional noturno, porém, apresenta benefícios apenas para o empresário.

Regularizada em 1 de maio de 1943 no artigo 59 da Consolidação das Leis do Trabalho a hora extra no trabalho, visa garantir o pagamento de valor adicional, nunca inferior a 50% do valor da hora normal. Entretendo sabemos que essas medidas que já foram alteradas alguma vezes continuam beneficiando apenas o contratante.

A hora extra no trabalho e o adicional noturno se apresentam como opções mais fáceis de serem alcançadas, pela busca de aumento da lucratividade, visto que o profissional já se encontra na empresa e almeja melhorar o salário instantaneamente, como o aumento da carga horária e também evoluir o cargo, como alguma promoção.

Essa, porém não é a alternativa mais indicada por uma série de características que atrapalham a saúde, convívio e bem estar do trabalhador, e tudo isso com um retorno financeiro bem abaixo do esforço realizado, durante o período a mais de trabalho.

Quando se quer crescer a renda familiar é importante mudar o modo de falar, substituir a hora extra por renda extra, assim fica mais fácil encontrar maneiras de aumentar os ganhos, de modo que a adição da carga horária na empresa não seja a única solução.

1) Produtividade e a hora extra

Muitos profissionais acreditam que várias horas de trabalho está relacionado a alta performance, sabemos, porém, que produtividade é resultado de tudo o que é gerado, ou seja, é a relação entre os meios utilizados para a produção e o que se é produzido, ou seja, não está relacionado ao tempo.

Portugal, por exemplo, é o país da Europa em que se trabalha mais horas por dia e ainda assim, a produtividade é baixa se comparada a qualquer outro país europeu, segundo dados divulgados pela OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

Hora extra no trabalho 2
Produtividade é resultado de tudo o que é gerado, ou seja, é a relação entre os meios utilizados para a produção e o que se é produzido.

Uma grande dificuldade encontrada ultimamente em relação ao trabalho é acreditar que quanto maior o tempo empenhado no trabalho, mais produtivo é o profissional, já vimos, porém que esse pensamento não é coerente. Por isso a hora extra ou o trabalho a noite em busca do adicional noturno acabam sendo um tempo desperdiçado.

Acontece duas situações quando o funcionário é submetido à hora extra. Se o profissional conseguiu realizar todas suas atividades durante o dia, não produz no período de hora extra, mesmo estando empenhado. Ou o mais comum, o sujeito procrastina durante, ainda que passe o dia em frente ao computador, e produz apenas no período da hora extra.

Esse comportamento é compressível quando entendemos que não somos produtivos todo o tempo, e para ter resultado de alta performance é necessário um ambiente organizado, boa comunicação entre os gestores e profissionais envolvidos na tarefa e uma série de outras características que corroboram para o bem estar do profissional e assim sua produtividade.

O excesso de horas trabalhadas além de não estar relacionado a alta produtividade desencadeia uma sucessão de outros problemas na vida do indivíduo. Dificuldades no relacionamento familiar e com outros funcionários na empresa e até problemas de saúde que consequentemente propicia a baixa produtividade.

2) Conflitos profissionais

Enquanto algumas pessoas buscam pelo equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, muitas outras, não conseguem, sequer, fazer uma apresentação de si mesmas sem falar sobre sua faculdade e experiências profissionais, levam uma vida pautada apenas na profissão e sua dedicação ao trabalho.

A hora extra no trabalho se apresenta como mais uma alternativa para demonstrar todo o interesse e dedicação no trabalho, todas essas horas de dedicação e produtividade, promovem benefícios financeiros instantâneos, mas não levam em consideração que seu tempo está sendo trocado pelo dinheiro, e muitas vezes por pouco dinheiro.

como evitar Conflitos profissionais 3
Enquanto algumas pessoas buscam pelo equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, outras julgam o excesso de trabalho como algo benéfico.

É preocupante quando as obrigações profissionais ou os períodos de hora extra no trabalho, ocupam grande parte da vida pessoal. O ideal é que o profissional consiga se organizar e encontrar tempo para suas atividades normais, cumprir os compromissos com a família, amigos e interações sociais sem preocupar com o trabalho do dia seguinte.

Segundo o psicólogo Paulo Madjarof, o trabalho se torna prejudicial quando ocupa um espaço indevido na vida do funcionário, extrapolando os limites de sua individualidade. Isso acontece quando o profissional se personifica em seu trabalho, contaminando outras áreas de sua vida com seu profissionalismo.

Nesse caso o profissional deixa de ter tempo para ficar em casa, pois a preocupação e excesso de horas extras no trabalho, distanciam o profissional de suas atividades rotineiras, que têm importância para a família e também para seu desempenho profissional.

O profissional com problemas familiar diminui a produtividade, quando a questão com a família está relacionada ao trabalho a produção cai ainda mais, porque no período em que está em casa pensa no trabalho e nas horas de desenvolvimento e dedicação ao trabalho se preocupa com o tempo que não dedicou a família e aos filhos.

3) Lazer e produtividade

Profissionais, chefes de família, acreditam que ao empenhar maior parte do seu tempo em trabalho e horas extras, é a melhor maneira de garantir uma vida mais tranquila, feliz e produtiva aos filhos, e se esquecem que a presença e participação durante o dia-a-dia também é importante para o crescimento e fortalecimento da família.

O excesso de horas extras de trabalho, provocam irritações, estresses e baixa produtividade. E para alcançar bons resultados é necessário combinar trabalho, competência, planejamento e inspiração.

Excesso de trabalho e problemas de saúde 5
Profissionais acreditam que ao empenhar maior parte do seu tempo em trabalho e horas extras, é a melhor maneira de garantir uma vida mais tranquila.

Manter o índice de produtividade, está relacionado a aptidão da inspiração que se correlacionam ao lazer. Profissionais descansados, tranquilos e com mais qualidade de vida, são mais inspiradores e produtivos que os que estão nervosos e estressados.

A empresa americana SteelHouse percebeu que muitos de seus funcionários que deixavam de tirar férias perdiam sua produtividade, por isso, a companhia passou a pagar um bônus de 2 mil dólares anualmente para cada colaborador viajar durante suas férias, visando melhorar a qualidade de vida.

A estratégia utilizada pela empresa rendeu funcionários mais tranquilos, produtivos e consequentemente mais resultados para a empresa, já que os profissionais voltavam de viagem mais propensos a entregar resultados melhores.

É certo que a realidade da maioria dos trabalhadores não é essa de receber um bônus para viajar com a família, e que grande parte das corporações incentivam o profissional a vender suas férias, mas cabe a cada um estabelecer suas prioridades e perceber seu desempenho no trabalho e na vida pessoal.

Uma maneira para manter o trabalho, atividade com a família e os períodos livres, todos em seu devido lugar é através da organização. Uma pessoa bem sucedida e equilibrada se organiza para que todos os momentos do seu dia sejam proveitosos e produtivos. Assim, tempo de lazer mais proveitosos proporciona mais qualidade de vida e maior produtividade.

4) Excesso de trabalho e problemas de saúde

As inúmeras horas extras no trabalho, diminuem a qualidade de vida do profissional e desencadeia uma série de problemas de saúde que muitas vezes passam despercebidos e que levam até anos para serem descobertos e entendidos que o causador é o excesso de trabalho.

O primeiro sintoma que é geralmente o cansaço excessivo pode indicar muito mais que a falta de tempo para descansar, pode ser doenças como diabetes, anemia, alterações da tireoide ou até mesmo depressão no trabalho, a Síndrome de Burnout. Todas essas doenças podem ser provocadas pelo excesso de horas extras no trabalho e preocupação.

5 – (imagem = pessoa cansada, desanimada, ou trabalhando de um hospital)

A Síndrome de Burnout ou Síndrome de Esgotamento Profissional é um tipo de estresse avançado que atinge profissionais das mais diversas áreas, a característica que mais marca a doença é a exaustão, de acordo com uma pesquisa realizada pelo ISMA-BR, 97% dos brasileiros possuem a sensação de esgotamento, sem recursos físicos e emocionais, possuem fraqueza, dores musculares e de cabeça.

Raciocínio lento, memória alterada e baixa autoestima foram características citadas por 85% das pessoas que possuem a síndrome, além do distanciamento afetivo e contato frio e irônico com colegas de trabalho. Outra característica importante da doença é em relação à produtividade, a queda de rendimento é gradativa e levanta dúvidas quanto à própria capacidade.

Todos esses elementos gerados pela doença são gradativos e aos poucos vão conduzindo o profissional para uma situação de calamidade em que não consegue mais realizar suas atividades, e chegam ao ponto de ser necessário afastar do emprego para a reabilitação.

Pela busca de um salário melhor o profissional compromete a saúde e sua qualidade de vida ao excesso de trabalho que garante apenas exaustão e probabilidades a doenças. A primeira alternativa para não entrar nessa situação é pedir aumento de salário, a segunda é encontrar oportunidades fora da empresa, que possa ser realizada sem arriscar a qualidade de vida.

5) Alternativas mais lucrativas que a hora extra no trabalho

A hora extra aparece como a escolha mais fácil para aumentar a renda, porém já vimos que não é a melhor alternativa para o profissional. O ideal é investir o período de tempo livre em alguma atividade em que seja possível trabalhar menos horas e faturar mais.

Uma maneira simples para aumentar a renda é realizar alguma atividade que já esteja habituado e encontrar um meio de monetizá-la. Seja a produção de doces e venda na empresa para os vizinhos de condomínio ou para os colegas na empresa, ou prestação de algum serviço, como manutenção de computador e eletrônicos.

As possibilidades são infinitas, e é importante lembrar que a internet é uma excelente fonte para monetizar qualquer atividade gastando muito pouco ou quase nada. A opção mais barata é a criação de uma página no Facebook para a divulgação do produto ou serviço.

Além da página, vale a pena divulgar também, em grupos específicos da cidade e região. Aumentando assim, a visibilidade e a possibilidade de venda.

Podemos considerar a venda na internet como uma concorrente da hora extra no trabalho, isso porque, possibilita rendimentos de variadas maneiras e todo o tempo dedicado será revertido em lucratividade apenas para você. A internet permite criar e iniciar um empreendimento, vender para qualquer pessoa no mundo e o melhor de tudo, trabalhando em casa.  

Além de vender o que você produz ainda é possível revender produções realizadas por terceiros, garantindo assim, mais tempo de dedicação para as vendas e consequentemente aumentar a lucratividade.

6) Ganhar mais sem horas extras

O objetivo de qualquer profissional é trabalhar o suficiente para produzir o suficiente para alcançar seu padrão de vida desejado e ter tempo disponível para aproveitar com os filhos, viajar com a família, realizar atividades físicas ou assistir um filme. Ou seja, ter liberdade de tempo sem que prejudique o financeiro.

A hora extra no trabalho ou o adicional noturno estão fora de cogitação, visto que causam uma série de transtornos à saúde, é necessário dedicar muito tempo e o retorno financeiro é baixo. Uma maneira simples de ter renda extra é através de um empreendimento na internet.

A opção mais fácil que não exige gasto com produção é através da afiliação. O mercado de afiliados funciona quando alguém produz algum produto ou serviço e precisa de representantes para realizar a divulgação e a venda. O afiliado é esse representante, que ao invés de ir de porta em porta oferecendo o produto utiliza ferramentas da internet para a promoção e venda.

O mercado de afiliados oferece inúmeras vantagens, para trabalhar é necessário apenas um computador com conexão à internet, ou seja pode trabalhar de qualquer lugar, a qualquer hora. O investimento é muito baixo e a principal delas é a relação de trabalho e tempo.

Em um curto período de tempo é concebível montar uma estratégia de venda que pode ser utilizada durante semanas. E o melhor de tudo que ganhos serão de acordo com a dedicação, quanto maior for o empenho, mais lucro.

Você pode conhecer mais sobre essa alternativa para fugir da hora extra e ter mais qualidade de vida para você e sua família participando da Jornada da Liberdade, um evento gratuito, organizado pelo fundador do movimento freesider, o Fagner Borges, para incentivar sua mudança de vida. Clique na imagem abaixo e se inscreva: